Leia também:
X “Estou preocupado”, admite Joe Biden sobre China e Taiwan

Trump relata “mansão invadida” pelo FBI: “Arrombaram cofre”

"Nada parecido com isso já aconteceu com um presidente dos Estados Unidos antes", detonou republicano

Gabriel Mansur - 08/08/2022 20h58 | atualizado em 09/08/2022 11h26

Ex-presindente Donald Trump Foto: Zach Gibson/EFE

O ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou em comunicado que sua casa em Mar-a-Lago, no estado da Flórida, está sendo “vasculhada” por agentes do FBI, a Polícia Federal norte-americana, em uma operação.

– Estes são tempos sombrios para nossa nação, pois minha linda casa, Mar-A-Lago, em Palm Beach, Flórida, está atualmente sitiada, invadida e ocupada por um grande grupo de agentes do FBI. Nada parecido com isso já aconteceu com um presidente dos Estados Unidos antes – lamentou Trump.

Mar-a-Lago é um resort de luxo histórico em Palm Beach, que foi comprado por Trump em 1985. Durante a Presidência do republicano, o imóvel foi utilizado como um escritório não oficial do governo, onde ele recebeu, inclusive, o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro. Ele reclamou da ação policial, que ele classificou como “desnecessária” e “inapropriada”. Trump ainda alegou que já havia cooperado com as investigações.

– [A operação] é má conduta do Ministério Público, é usar o sistema de justiça como uma arma e um ataque de membros de esquerda radical do Partido Democrata que desesperadamente não querem que eu concorra à presidência em 2024, especialmente com base em pesquisas recentes, e que também farão qualquer coisa para impedir republicanos e conservadores nas próximas eleições legislativas – declarou.

O ex-presidente argumentou também que um “ataque” como esse “só poderia ocorrer em países quebrados do Terceiro Mundo e que, “infelizmente, os EUA agora se tornaram um desses países, corrupto em um nível nunca visto antes”.

– Eles até arrombaram meu cofre! Qual é a diferença entre isso e [o escândalo de] Watergate, no qual agentes invadiram o Comitê Nacional Democrata? Aqui, ao contrário, os democratas invadiram a casa do 45º presidente dos Estados Unidos – reclamou.

Não está claro para que serve a operação, que tipo de mandado está sendo executado e o que os agentes federais estão procurando. A ação é um indício de que uma investigação conduzida pelo Departamento de Justiça inicialmente sobre a invasão do Capitólio cada vez mais se aproxima do ex-presidente.

Em uma iniciativa paralela, a invasão ao Capitólio também é objeto de apuração de uma comissão da Câmara americana.

Leia também1 "Estou preocupado", admite Joe Biden sobre China e Taiwan
2 Bannon é declarado culpado de desacato por caso do Capitólio
3 EUA: Congressistas democratas são presas em ato pró-aborto
4 Trump chama de "fraude total" investigação sobre Capitólio

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.