Leia também:
X Eduardo Bolsonaro afirma que Trump merece o Nobel da Paz

Trump afirma que vacina contra Covid pode chegar em semanas

"Temos muitas empresas excelentes", destacou o presidente americano durante entrevista à Fox

Pleno.News - 15/09/2020 17h03

Presidente dos EUA, Donald Trump Foto: EFE/Jim Lo Scalzo

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta terça-feira que poderia aprovar uma vacina contra a Covid-19 “em questão de semanas”, apesar dos alertas sobre o perigo de acelerar o processo em um assunto como este.

– Não estou fazendo isso por razões políticas, quero a vacina rapidamente – disse Trump.

Ele deu declarações sobre a imunização durante uma entrevista à emissora de televisão Fox, em referência às eleições de 3 de novembro onde concorre à reeleição.

Sem a operação Warp Speed (velocidade da luz), iniciativa do governo americano para acelerar a pesquisa de uma cura contra o novo coronavírus, “não se teria uma vacina durante anos”, destacou o presidente.

– Acelerei o processo com a Agência Federal do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA (FDA, na sigla em inglês). Teremos uma vacina em questão de semanas, pode ser quatro semanas, pode ser oito semanas. Temos muitas empresas excelentes – afirmou Trump.

Seu adversário nas eleições, o democrata Joe Biden e sua candidata à vice, Kamala Harris, alertaram para o perigo da segurança sanitária representado pelo processo acelerado e pela pressão política de Trump para obter uma vacina. O principal alergista do país, dr. Anthony Fauci, diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas, insistiu que até o final do ano ou início de 2021, uma vacina segura e eficaz contra a Covid-19 poderá estar disponível.

Durante a entrevista, Trump garantiu que os EUA agora estão em uma posição melhor em relação ao coronavírus do que no início, e garantiu que o país “está revertendo a pandemia”.

Os Estados Unidos, país mais atingido pela pandemia, ultrapassou 6,5 milhões de infecções confirmadas de Covid-19, com uma taxa de aumento de cerca de 35 mil novos casos diários, e as mortes chegam a 194.547, de acordo com a contagem independente da Universidade Johns Hopkins.

*Com informações da Agência EFE

Leia também1 Eduardo Bolsonaro afirma que Trump merece o Nobel da Paz
2 Investindo em vacinas, Bill Gates 'prevê' fim da pandemia em 2022
3 Embaixador dos EUA na China deixará o cargo, diz governo
4 Anvisa aprova incluir mais 5 mil voluntários em testes de vacina
5 China poderá começar a vacinar população a partir de novembro

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.