Leia também:
X Incêndio em hospital iraquiano deixa 92 mortos

Suspeito de matar presidente do Haiti já foi informante dos EUA

Homem foi informante da agência antidrogas dos Estados Unidos, segundo confirmou a própria entidade

Pleno.News - 13/07/2021 14h56 | atualizado em 13/07/2021 15h32

Presidente do Haiti, Jovenel Moise, foi assassinado em casa
Presidente do Haiti, Jovenel Moise, assassinado em casa Foto: Reprodução

Um dos suspeitos do assassinato do presidente haitiano Jovenel Moise, na última quarta-feira (7), foi informante da DEA, a agência antidrogas dos Estados Unidos, segundo confirmou a própria entidade nesta terça-feira (13).

– Depois do assassinato do presidente Moise, o suspeito se comunicou com um de seus contatos na DEA, e um funcionário da agência designado para o Haiti insistiu para que ele se entregasse às autoridades locais – explicou a agência à emissora CNN.

A DEA detalhou que, junto com o Departamento de Estado, ofereceu informação ao governo haitiano que ajudou na prisão do suspeito e de outra pessoa. Durante o ataque ocorrido na quarta passada, que, segundo as autoridades do Haiti, contaram com o envolvimento de pelo menos 28 pessoas, o grupo responsável pela invasão anunciou que se tratava de uma operação da DEA.

No comunicado enviado à CNN, porém, a agência garantiu que nenhum dos autores do ataque agiu em nome da DEA no incidente. Ao menos dois cidadãos americanos, Joseph Vincent, de 55 anos, e James Solages, de 35, foram presos pelo ataque à residência de Moise, no qual a primeira-dama também ficou ferida.

Na segunda-feira (12), o haitiano-americano Christian Emmanuel Sanon foi preso e apontado como o principal responsável pelo ataque. Outros 17 suspeitos detidos no Haiti são colombianos, e 11 deles foram identificados pelo Ministério da Defesa da Colômbia como ex-membros das forças armadas do país.

O governo dos EUA enviou ao Haiti uma equipe de especialistas para colaborar com a investigação do assassinato de Moise. O secretário de Estado americano, Antony Blinken, expressou preocupação com a situação haitiana na segunda-feira.

*EFE

Leia também1 Haiti prende suposto mandante do assassinato do presidente
2 Viúva de presidente do Haiti se pronuncia: 'Estou viva, graças a Deus'
3 Haiti: Senado desafia premiê interino e nomeia presidente provisório
4 Total de presos pela morte do presidente do Haiti chega a 19
5 EUA: Casa Branca diz que não há previsão sobre dose de reforço

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.