Leia também:
X Brasil diz acompanhar situação no Peru com “preocupação”

Saiba quem é Pedro Castillo, ex-presidente do Peru, que foi preso

Líder peruano foi destituído nesta quarta-feira

Pleno.News - 07/12/2022 20h20 | atualizado em 08/12/2022 11h19

Pedro Castillo Foto: EFE/ Elvis González

Nesta quarta-feira (7), o Congresso do Peru destituiu do cargo o presidente de esquerda Pedro Castillo horas após ele ter tentado dissolver o Parlamento e instaurar, sem sucesso, um golpe de Estado no país. Sem apoio e isolado politicamente, Castillo foi preso duas horas depois de declarar um “governo de emergência” no país. A vice-presidente Dina Boluarte assumirá o cargo.

Castillo foi eleito em julho de 2021. Seu governo foi marcado por escândalos de corrupção e investigações criminais, bem como pela instabilidade política, com trocas constantes de ministros. Os promotores o acusaram de liderar uma organização criminosa com legisladores e familiares para lucrar com contratos do governo e de repetidamente obstruir a Justiça.

No mês passado, o líder peruano ameaçou dissolver o Congresso usando uma manobra constitucional controversa, e meios de comunicação locais relataram recentemente que ele tentou entrevistar líderes militares sobre o apoio a tal medida.

Durante seu mandato, ele passou por mais de 80 ministros e ocupou muitos cargos com aliados políticos sem experiência relevante, alguns dos quais enfrentaram investigações por corrupção, violência doméstica e assassinato.

Castillo, um ex-agricultor, professor e ativista sindical sem experiência anterior em governo, prometeu na campanha apoiar os peruanos mais pobres. Sua vitória refletiu a crescente desilusão no Peru de uma classe política de elite que foi manchada por anos de escândalos de corrupção e lutas internas.

O presidente deposto alega que a moção de impeachment faz parte da mesma tentativa de impedi-lo de governar que o perseguiu desde sua vitória sobre Fujimori, que liderou uma campanha de semanas para anular os resultados da eleição com base em alegações infundadas de fraude.

– Ao longo dos 17 meses de minha gestão, um determinado setor do Congresso se concentrou apenas em me destituir do cargo, porque nunca aceitou o resultado de uma eleição que vocês, queridos peruanos, definiram com seus votos. Não sou corrupto. Sou um homem do campo que vem pagando os erros da inexperiência, mas que nunca cometeu crime – falou.

*AE

Leia também1 Brasil diz acompanhar situação no Peru com “preocupação”
2 Imagens mostram o momento da prisão de Pedro Castillo
3 Lula convidou peruano Castillo, que quis dar golpe, para posse
4 Castillo tenta dar golpe, mas sofre impeachment e é preso
5 Peru: Presidente instala governo de exceção e dissolve Congresso

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.