Leia também:
X Jovem que tirou a máscara de motorista e tossiu nele é presa

Rússia convoca embaixador após acusações de Washington

Agências de inteligência dos EUA relataram interferência russa nas eleições presidenciais de 2020

Pleno.News - 17/03/2021 16h52 | atualizado em 17/03/2021 17h21

Presidente da Rússia, Vladimir Putin Foto: EFE/EPA/ALEXEI NIKOLSKY / SPUTNIK /KREMLIN POOL

Nesta quarta-feira (17), a Rússia convocou seu embaixador nos Estados Unidos, Anatoly Antonov, para consultas no contexto de uma deterioração progressiva nas relações entre Moscou e Washington, após acusações das agências de inteligência dos EUA sobre a interferência russa nas eleições presidenciais de 2020.

– O embaixador russo em Washington, Anatoly Antonov, foi chamado a Moscou para consultas, a fim de analisar o que fazer e em que direção avançar no contexto das relações com os Estados Unidos – disse a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores russo, Maria Zakharova, em nota divulgada pela entidade.

A representante diplomática da Rússia lembrou que o atual governo americano está no poder há quase dois meses e aproxima-se dos 100 dias do mandato do presidente Joe Biden, “o que é um bom motivo para tentar avaliar o que vai bem e o que não vai bem para a equipe de Biden”.

– Para nós, o importante é definir formas de melhorar as relações russo-americanas, que estão passando por uma situação grave e que foram conduzidas por Washington nos últimos anos a um beco sem saída – disse ela.

Maria Zakharova afirmou que a Rússia tem interesse em evitar “a degradação irreversível” das relações com os Estados Unidos, “se os americanos estiverem conscientes dos riscos envolvidos”.

As relações entre Moscou e Washington continuam se deteriorando. As agências de inteligência dos EUA acusaram ontem a Rússia de ter tentado interferir nas eleições presidenciais do ano passado.

Especificamente, as agências de inteligência afirmam que Putin “autorizou” uma “vasta gama” de operações para minar a confiança pública [norte-americana] no processo eleitoral e exacerbar as divisões nos Estados Unidos, a fim de ajudar Trump e prejudicar Biden, bem como o Partido Democrata.

Em resposta, o Kremlin declarou que as acusações das agências de inteligência americanas eram infundadas e disse que estava pronto para proteger os interesses do país diante de uma possível nova rodada de sanções.

*Com informações da Agência EFE

Leia também1 Time russo oferece Sputnik V aos torcedores durante jogos
2 Biden chama Putin de assassino, e EUA fazem restrições à Rússia
3 EUA dizem que Putin atuou para prejudicar campanha de Biden
4 Rússia: Demanda por Sputnik V supera capacidade de produção
5 ONU tem indícios de que a Rússia envenenou Navalny

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.