Leia também:
X Hospitais de SP têm alta de 20% nas internações por Covid-19

Quarentena: Reino Unido estuda isentar viajantes vacinados

Primeiro-ministro, Boris Johnson, deu declarações nesta segunda-feira

Pleno.News - 21/06/2021 16h24 | atualizado em 21/06/2021 17h07

Primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson Foto: EFE/Neil Hall

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, confirmou nesta segunda-feira (21) que seu governo “estuda” isentar de quarentena os viajantes procedentes do exterior que estejam totalmente vacinados contra a Covid-19, mas advertiu que “será um ano difícil para as viagens”.

Antes da fala de Johnson, o ministro da Saúde britânico, Matt Hancock, confirmou que está sendo realizado um programa-piloto para comprovar se é possível eximir do isolamento de dez dias as pessoas imunizadas com as duas doses de vacina que tenham tido contato com alguém contagiado no Reino Unido.

– No que diz respeito às viagens, também vamos estudar isso. Mas quero ressaltar que não importa o que aconteça, este será um ano difícil para as viagens. Haverá problemas, atrasos, porque a prioridade é manter o país seguro e evitar que o vírus entre – disse Johnson, em ato oficial.

Hancock explicou à emissora BBC que o programa-piloto das autoridades sanitárias substitui a quarentena por testes diários de antígenos durante um período de sete dias, de modo que, se o resultado for negativo, será permitido sair de casa.

Se este sistema for considerado confiável para prevenir a propagação do coronavírus, pode estender-se também aos viajantes vacinados que chegam de fora do Reino Unido. Por outro lado, uma série de condições seria imposta.

O governo britânico prevê revisar nos próximos dias a “lista verde” de países considerados seguros (com isenção de quarentena aos viajantes) como destinos de viagem.

De acordo com os dados oficiais mais recentes, 31,34 milhões de pessoas já estão totalmente vacinadas com duas doses de vacinas (59,5% da população adulta) no Reino Unido, enquanto 42,96 (81,6%) receberam pelo menos a primeira dose. Desde o início da pandemia, o país já contabilizou 127.976 mortes por complicações derivadas da Covid-19.

*EFE

Leia também1 Covid: EUA doarão 14 milhões de vacinas para América Latina
2 Joe Biden suspende restrições contra TikTok e WeChat
3 Papa Francisco recebe detentos em sua residência no Vaticano
4 Vídeo de morcegos em Wuhan retoma polêmica sobre origem do coronavírus
5 Colômbia se aproxima das 100 mil mortes por Covid-19

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.