Leia também:
X Estados Unidos reduzem cota para refugiados em 2019

Presidente da Interpol some ao viajar para a China

Esposa do líder da agência pediu que a polícia francesa abrisse uma investigação

Camille Dornelles - 05/10/2018 10h38

Hongwei Meng, presidente da Interpol Foto: EFE/Interpol Handout

A Polícia da França abriu uma investigação após o desaparecimento do presidente da Interpol, o chinês Hongwei Meng, de 64 anos. Segundo sua família, ele viajou no último dia 29 de setembro para seu país natal da cidade francesa de Lyon e não mandou mais notícias.

Segundo a rádio Europe 1, a esposa de Hongwei, que continua em Lyon com os filhos, foi à polícia porque não tinha nenhuma informação de seu marido. A Polícia Judicial francesa interrogou a mulher de Hongwei e decidiu abrir uma investigação por desaparecimento.

 

Hongwei Meng era vice-secretário de segurança chinês quando foi escolhido para comandar a agência de inteligência internacional em novembro de 2016. Considerado um peso pesado do Partido Comunista Chinês, sua nomeação criou grande mal-estar entre as organizações defensoras dos direitos humanos.

A Interpol, integrada por 192 países e que coordena a ação policial internacional, assegurou na época que o presidente não se ocupa da direção operacional da organização.

*Com informações da Agência EFE

Leia também1 Empresário de transportes do Rio é preso em Portugal
2 Justiça espanhola pede prisão de Ricardo Teixeira
3 Traficante de armas preso nos EUA presta depoimento

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.