Leia também:
X Ministro Augusto Heleno nega afastamento de países árabes

Palestina condena escritório e chama embaixador de volta

Brasil anunciou abertura de escritório comercial em Jerusalém

Henrique Gimenes - 31/03/2019 22h49 | atualizado em 01/04/2019 10h50

Presidente Jair Bolsonaro e primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu Foto: Alan Santos/PR

Neste domingo (31), a Autoridade Palestina condenou a abertura, pelo Brasil, de um escritório comercial em Jerusalém. O embaixador no Brasil, Ibrahim Alzeben, também será chamado para consultas. Além disso, a Palestina também vai estudar uma resposta à decisão brasileira.

A informação foi publicada pelo jornal The Jerusalem Post, que informou ainda que o Ministério do Exterior da Autoridade Palestina considerou a medida uma “flagrante violação de legitimidade internacional e suas resoluções, e uma agressão direta ao nosso povo e seus direitos”.

O anúncio da abertura do escritório foi feito em conjunto por Bolsonaro e pelo primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu. Antes, o governo de Israel já havia anunciado a medida pelas redes sociais. Em uma publicação do Twitter, o ministro das Relações Exteriores de Israel em exercício, Israel Katz, apareceu ao lado do chanceler brasileiro, Ernesto Araújo, e agradeceu pela abertura do escritório em Jerusalém.

Leia também1 Ministro Augusto Heleno nega afastamento de países árabes
2 Governo anuncia escritório comercial em Jerusalém

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.