Leia também:
X Líder do Estado Islâmico já foi informante dos Estados Unidos

China: Xi Jinping e Putin falam sobre intensificar parceria

Encontro aconteceu nesta sexta-feira

Pleno.News - 04/02/2022 09h10 | atualizado em 04/02/2022 10h02

Vladimir Putin e Xi Jinping Foto: EFE/EPA/ALEXEI DRUZHININ / KREMLIN / SPUTNIK

China e Rússia intensificarão “sem descanso” a coordenação estratégica e enfrentarão juntas as “ingerências externas e as ameaças à segurança regional”, afirmou nesta sexta-feira (4) o presidente chinês Xi Jinping. Ele deu declarações durante uma reunião com o chefe de governo russo, Vladimir Putin.

– Isso é algo que não mudou e não mudará. Respeitamos a soberania do outro, assim como seus interesses de segurança e desenvolvimento. Encararemos as ingerências exteriores e as ameaças à segurança nacional – afirmou o presidente do país asiático.

Este foi o primeiro encontro em dois anos com o líder da Rússia ocorrido em Pequim. A reunião aconteceu em meio às crescentes tensões dos dois países com os Estados Unidos.

Putin chegou a Pequim para acompanhar a Cerimônia de Abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno e comemorou que as relações da Rússia com a China gozem de “uma proximidade sem precedentes”. O líder do Kremlin destacou que o gigante asiático é o parceiro estratégico “mais importante e um amigo próximo”.

Com a crise na Ucrânia e as tensões relacionadas a Taiwan, Xi Jinping foi enfático ao dizer que China e Rússia se comprometeram a “aprofundar sem descanso a coordenação estratégica” e a “defender a igualdade e a justiça internacional”.

Além disso, os dois países emitiram um comunicado conjunto sobre a entrada das relações internacionais “em uma nova era”, em que são expostas “posições comuns” sobre democracia, ordem, desenvolvimento e segurança.

– Participamos ativamente na reforma e na construção do sistema de governança global, praticado o multilateralismo, salvaguardado o verdadeiro espírito da democracia. Exercemos um papel essencial na hora de unir a comunidade internacional para superar as dificuldades e preservar a justiça e a igualdade internacional – afirmou Xi Jinping.

Putin, por sua vez, destacou que, desde a chegada de ambos ao poder na China e na Rússia, os respectivos governos se apoiam mutuamente em todo tipo de matéria, incluindo a política exterior e o desenvolvimento econômico. Além disso, os laços entre os países são “um modelo do que devem ser as relações internacionais no século 21”.

Segundo o presidente russo, o objetivo do aprofundamento das relações entre as nações visa “preservar os interesses em comum”, mas também “a segurança de todo o mundo”.

Putin acrescentou que os dois países devem, igualmente, apostar pela cooperação em projetos de energias e que essa parceria deve aumentar com a distribuição de gás natural.

*EFE

Leia também1 EUA dão helicópteros militares à Croácia. Rússia arma Sérvia
2 Tensão na Ucrânia: EUA enviam 3 mil soldados à Europa Oriental
3 Cristãos perseguidos devem 'se comportar' nos Jogos de Pequim
4 China apoia Putin em conflito contra ocidente na Ucrânia
5 Putin diz que entrada da Ucrânia na Otan pode levar a guerra

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.