Leia também:
X Menino de 7 anos é processado por estupro nos Estados Unidos

Mujica pede toque de recolher e “sacrifício da diversão”

Ex-presidente uruguaio não pode ser vacinado por causa de doença imunológica crônica

Pleno.News - 31/03/2021 17h37 | atualizado em 31/03/2021 17h43

José Mujica Foto: EFE/ Federico Anfitti

Nesta quarta-feira (31), o ex-presidente do Uruguai, José Mujica, afirmou que é favorável a um toque de recolher noturno no país como forma de tentar conter a propagação do novo coronavírus.

– É preciso sacrificar a diversão – afirmou o antigo chefe de governo.

Ele exerceu a função entre 2010 e 2015.

Mujica deu declarações durante entrevista à emissora de rádio uruguaia Del Sol, em meio a um aumento no número de casos de infecção por Covid-19 no país.

O ex-presidente afirmou que “o trabalho não pode ser parado” e que, por isso, o caminho seria reduzir as atividades noturnas, especialmente as de lazer.

– Eu não acho que seja um problema de confinamento. O que eles chamam de toque de recolher, que é um nome asqueroso, é, na verdade, um mecanismo que paralisa a vida noturna, o entretenimento noturno, que é uma das fontes de maior contágio através dos jovens – explicou Mujica.

O ex-presidente defendeu que o governo atual siga “ao pé da letra” as recomendações científicas”, depois de o atual líder do país, Luis Alberto Lacalle Pou, rejeitar decretar medidas mais duras, como confinamento da população.

Mujica, que não pode ser vacinado por sofrer de uma doença imunológica crônica, afirmou que a população só tem como opções seguir as normas de distanciamento e higiene e aderir à campanha de imunização contra o novo coronavírus.

*Com informações da Agência EFE

Leia também1 Ex-presidente Mujica se afasta da política por causa da saúde
2 Ex-presidente uruguaio crê que "Lula é uma causa"
3 Uruguai descarta possibilidade de confinar a população
4 Mercosul: Argentina e Uruguai expõem divergências
5 Uruguai: Mais 100 mil pessoas estão abaixo da linha da pobreza

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.