Leia também:
X Talibãs culpam EUA por mortes de civis no aeroporto de Cabul

“Muito ainda pode dar errado”, diz Biden sobre Afeganistão

Presidente não está otimista com a saída do país

Pierre Borges - 23/08/2021 17h22 | atualizado em 23/08/2021 17h29

Joe Biden, presidente dos Estados Unidos Foto: EFE / EPA / SHAWN THEW

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou neste domingo (22) que “muito ainda pode dar errado” durante os esforços de evacuação de americanos e aliados afegãos pelo aeroporto de Cabul, capital do Afeganistão.

– Temos um longo caminho a percorrer, e muita coisa pode dar errado. Sabemos que os terroristas podem se aproveitar dessa situação. Estamos vigilantes para monitorar qualquer ameaça – afirmou o presidente norte-americano, durante uma entrevista coletiva na Casa Branca.

Após Biden ordenar a retirada das tropas americanas do Afeganistão, o Talibã assumiu o poder do país, causando desespero à população e a funcionários de governos estrangeiros que estavam no país, como os embaixadores, por exemplo. Durante as tentativas de fuga, ocorreram diversas mortes no aeroporto de Cabul, onde pessoas chegaram a se pendurar em um avião militar, para tentar deixar o país.

– Não há como evacuar tantas pessoas sem dor, como as imagens que vimos na TV [mostram]. Sinto muito pelo que estamos vendo – disse.

A gestão de Biden está sendo duramente criticada pela forma como está lidando com a crise humanitária do Afeganistão. O presidente informou que os esforços no país não passarão do dia 31 de agosto, mas admitiu que o governo discute estender o prazo.

O democrata também afirmou que sua prioridade é retirar sua própria população do Afeganistão, chegando a promoter que “qualquer americano que quiser voltar para casa o fará”.

Mesmo com a crise humanitária e com a onda crescente de violência que assola o Afeganistão, Biden afirmou que sua decisão foi “lógica, racional e correta”.

Leia também1 Paula Fernandes confirma presença em álbum de Reis
2 Talibãs culpam EUA por mortes de civis no aeroporto de Cabul
3 Talibã ameaça reagir se EUA não retirarem tropas até 31 de agosto
4 Pacheco quer convencer Fux a retomar reunião entre Poderes
5 Mourão admite problemas com Bolsonaro, mas jura lealdade

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.