Leia também:
X Pouca procura pela CoronaVac preocupa autoridades uruguaias

Milícia planeja invadir Capitólio nesta quinta, alerta polícia

Autoridades americanas já iniciaram esquema de segurança para discurso de Joe Biden

Gabriela Doria - 03/03/2021 19h16 | atualizado em 03/03/2021 19h44

Polícia dos EUA alerta para possível invasão ao Capitólio em discurso do presidente Joe Biden Foto: EFE/Michael Reynolds

A força policial encarregada da segurança do Congresso dos Estados Unidos anunciou nesta quarta-feira (3) que reforçou a segurança em Washington depois que os serviços de inteligência descobriram uma “possível conspiração para invadir” o Capitólio na quinta-feira (4).

– Recebemos informações (da inteligência) mostrando uma possível conspiração por uma milícia identificada para invadir o Capitólio na quinta-feira, 4 de março – informou a polícia do Capitólio em um comunicado no Twitter.

Este alerta ocorre quase dois meses após um ataque de extremistas pró-Donald Trump, presidente na época, contra o Congresso americano. “Já realizamos grandes melhorias de segurança” após o ataque de 6 de janeiro, acrescentou a força.

Além disso, a segurança do Capitólio acrescentou que está “alerta e preparada para qualquer ameaça potencial aos membros do Congresso ou ao complexo do Capitólio”. E apontou que leva “muito a sério” os relatórios da inteligência e que está trabalhando com as forças locais, estaduais e federais para “impedir qualquer ameaça”, embora tenha evitado aprofundar os detalhes.

Na terça-feira à noite, a polícia do Capitólio informou que foi alertada sobre “preocupantes informações relacionadas ao dia 4 de março” e tomou medidas “imediatas” para reforçar a segurança.

O chefe dos serviços de protocolo e segurança no Congresso, Timothy Blodgett (o Sargento de Armas interino), enviou uma mensagem aos congressistas na segunda-feira informando-os que estava trabalhando de perto com a polícia para monitorar a informação “relacionada ao 4 de março e às possíveis manifestações em torno do que alguns chamam de ‘o verdadeiro dia da posse'”.

No entanto, “a importância desta data aparentemente diminuiu entre diferentes grupos nos últimos dias”, destacou em um e-mail publicado pela imprensa americana. Até 1933, os presidentes americanos tomavam posse em 4 de março, e não em 20 de janeiro como ocorre atualmente.

A Polícia do Capitólio diz que aumentou a segurança em torno do complexo desde a insurreição, acrescentando medidas de segurança física, como a cerca coberta com arame farpado ao redor do prédio e a presença de membros da Guarda Nacional no local. A grande barreira em torno do complexo bloqueia todas as avenidas que dão acesso a ele e as ruas ao redor.

*Estadão

Leia também1 EUA conversam com Guaidó e planejam pressão contra Maduro
2 Will Smith considera ingressar na política norte-americana
3 Governador do Texas suspende obrigação de máscara
4 EUA impõem sanções contra Rússia devido ao caso Navalny
5 EUA: Governo revoga restrições de vistos para imigrantes

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.