CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X Presidente da Polônia quer proibir adoção por casais gays

Membros do governo Macron são investigados pela Justiça

Ex-ministros e atual chefe da pasta de Saúde respondem por abstenção na luta contra o coronavírus

Pleno.News - 07/07/2020 12h09 | atualizado em 07/07/2020 12h10

Emmanuel Macron Foto: EFE/Ian Langsdon

A Justiça da França revelou nesta terça-feira (7), a abertura de investigação contra três membros do governo de Emmanuel Macron encarregados pela gestão da pandemia da Covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus, entre eles, o ex-primeiro-ministro Édouard Philippe, que deixou a função na última sexta-feira (3).

Além do antigo premiê, que foi sucedido por Jean Castex, também estão na mira Agnès Buzyn, que foi ministra da Saúde até fevereiro deste ano, e Olivier Véran, que assumiu a titularidade da pasta cerca de cinco meses atrás, segundo comunicado divulgado pelo Tribunal de Justiça da República.

De acordo com a nota, o Ministério Público abriu uma investigação pelo delito de abstenção na luta contra um sinistro, no caso, a propagação do novo coronavírus, que poderia ser entendido com um caso de omissão de suas responsabilidades. As penas, em caso de condenação, podem chegar a dois anos de prisão e multa de 30 mil euros (R$ 180 mil).

Na semana passada, o Tribunal de Justiça da República decidiu aceitar nove das 53 denúncias analisadas, enquanto descartou outras 34. Além disso, dez foram arquivadas. Os autores dos pedidos de investigação feitos desde meados de março foram médicos, associações e cidadãos.

*Com informações da Agência EFE

Leia também1 Witzel prorroga medidas restritivas no RJ até 21 de julho
2 Deputado líder do governo na Câmara é cotado para o MEC
3 Atriz Ana Zimerman: 'No meu 1º teste sonhei com Jesus'
4 Fontenelle é ameaçada por crianças fãs dos irmãos Neto
5 Carlos critica oposição por pedir a morte do presidente

Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo