Leia também:
X EUA: Epidemiologista de Biden testa positivo para Covid-19

Macron sinaliza visita à Ucrânia para levar mensagem de apoio

Nesta quarta-feira, presidente francês disse que poderá ir em breve a Kiev

Pleno.News - 15/06/2022 18h51 | atualizado em 17/06/2022 09h12

Emmanuel Macron, presidente da França Foto: EFE/EPA/BENOIT TESSIER / POOL MAXPPP OUT

Nesta quarta-feira (15), o presidente francês, Emmanuel Macron, disse que poderá ir em breve a Kiev, capital da Ucrânia, para se encontrar com o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky. No entanto, Macron não deu detalhes sobre a possível viagem.

Os meios de comunicação divulgaram amplamente os rumores de que o presidente da França se prepara para viajar para Kiev com o chanceler alemão, Olaf Scholz, e o primeiro-ministro italiano, Mario Draghi. O governo alemão se recusou a confirmar ou negar os relatos da mídia, enquanto o gabinete de Draghi não quis comentar o assunto.

Em resposta à pergunta de um jornalista durante uma visita oficial à Romênia nesta quarta, Macron disse que era o momento certo para uma visita à capital da Ucrânia.

– Estamos em um momento em que precisamos enviar sinais políticos claros – nós, europeus, nós, a União Europeia (UE) – para a Ucrânia e o povo ucraniano – falou.

Ele deu declarações após se reunir com o presidente romeno Klaus Iohannis, em uma base aérea no sudeste da Romênia.

Os dois presidentes se reuniram em preparação para uma cúpula de líderes da União Europeia (UE) de 23 a 24 de junho em Bruxelas e uma cúpula da Otan de 29 a 30 de junho em Madri. Atualmente, a França detém a presidência rotativa da UE.

Macron disse ainda que uma “mensagem de apoio” deve ser enviada à Ucrânia antes que os chefes de Estado e de governo da UE “tenham que tomar decisões importantes” em sua reunião em Bruxelas. Os líderes estão programados para considerar o pedido da Ucrânia para o status de candidato ao grupo.

O presidente francês está profundamente envolvido nos esforços diplomáticos para pressionar por um cessar-fogo na Ucrânia. Ele tem discussões frequentes com Zelensky e falou ao telefone várias vezes com o presidente russo, Vladimir Putin, desde que ele iniciou a invasão no final de fevereiro.

*AE

Leia também1 Rússia inaugura substituto do McDonald's, e russos fazem fila
2 Ucrânia diz que pode perder a guerra por falta de munição
3 Itamaraty confirma morte de brasileiro que foi para a guerra
4 Zelensky visita militares que estão no sudeste da Ucrânia
5 Emmanuel Macron é criticado por declarações sobre a Rússia

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.