Leia também:
X Nos EUA, lista de material escolar tem mochila ‘antibala’

Legalização da maconha não acabou o tráfico no Uruguai

Os apologistas da legalização afirmavam que o tráfico perderia forças

Pedro Ramos - 26/08/2019 17h23 | atualizado em 26/08/2019 17h25

Cigarros de maconha Foto: Divulgação

Mesmo anos cinco após a legalização da maconha no Uruguai, a venda ilegal e a guerra entre traficantes ainda não acabou no país.

Nas ruas da capital Montevidéu, ainda são comuns as disputas entre gangues pelo controle dos pontos de venda. Este caso se dirige para as fronteiras, onde somente em janeiro de 2019, foram apreendidos 225 quilos de maconha originados do Paraguai e que passaram pelo Brasil.

O número de empresas autorizadas a vender maconha e os poucos pontos de venda no país não conseguem suprir os quase 48 mil consumidores registrados. Por isso, muitos continuam comprando drogas do tráfico, segundo o jornal O Estado de São Paulo.

Leia também1 Nos EUA, lista de material escolar tem mochila 'antibala'
2 Macron responde Bolsonaro por zombar de sua esposa
3 NASA investiga caso de roubo de identidade no espaço

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.