Leia também:
X Na França, Macron e Le Pen vão reeditar segundo turno de 2017

Britânico é declarado culpado de matar deputado conservador

Parlamentar foi assassinado, em 2021, enquanto participava de ato em uma igreja metodista

Pleno.News - 11/04/2022 15h36 | atualizado em 11/04/2022 16h39

Funeral do deputado conservador David Amess Foto: EFE/EPA/VICKIE FLORES

Nesta segunda-feira (11), o britânico Ali Harbi Ali, de 26 anos, foi declarado culpado pelo assassinato do deputado conservador David Amess, que foi esfaqueado enquanto atendia eleitores no sudeste da Inglaterra. O crime ocorreu em outubro de 2021.

Ali alegou ser simpatizante do grupo terrorista Estado Islâmico. Ele também foi declarado culpado de planejar o assassinato de outros parlamentares britânicos, segundo o Tribunal Penal de Old Baily, localizado em Londres.

Durante o julgamento, o réu disse não ter lamentado o assassinato do deputado e chegou a defender o crime, por considerar que Amess apoiou no Parlamento uma iniciativa para realizar ataques contra a Síria em 2014 e 2015.

Após breve deliberação, o júri considerou Ali culpado de assassinato e de preparar atos de terrorismo.

Amess representava a circunscrição de Southend West, no condado de Essex, no sudeste inglês. O parlamentar foi assassinado enquanto participava de ato em uma igreja metodista em Leigh-on-Sea, chamado de “surgery”, sessão habitual que os deputados fazem às sextas-feiras para atender pessoalmente os eleitores.

A expectativa é que, nesta quarta-feira (13), o tribunal determine a pena de prisão que Ali precisará cumprir.

De acordo com os detalhes do julgamento, o réu, cuja família é originária da Somália, se radicalizou em 2014 e abandonou a faculdade de Medicina.

*EFE

Leia também1 Folha de S.Paulo "mata" rainha Elizabeth II por engano
2 Elon Musk decide que não fará parte do conselho do Twitter
3 Na França, Macron e Le Pen vão reeditar segundo turno de 2017
4 Chernobyl: Ucrânia diz que russos roubaram substâncias
5 França: Macron diz que nada está decidido; Le Pen pede voto

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.