Leia também:
X Universidades públicas da Califórnia darão pílula abortiva

Incêndios florestais na França fazem pessoas deixarem casas

"Já temos três vezes mais área de floresta queimada do que em 2020", disse o presidente francês, Emmanuel Macron

Pleno.News - 15/07/2022 14h31 | atualizado em 15/07/2022 16h40

Emmanuel Macron, presidente da França Foto: EFE/EPA/BENOIT TESSIER / POOL MAXPPP OUT

Na França, mais de 11,3 mil pessoas tiveram que ser evacuadas devido aos dois incêndios que eclodiram, na última terça-feira (12), no sul do departamento de Gironde, que tem Bordeaux como capital. Até o início da tarde desta sexta (15), 7.650 hectares de floresta foram queimados.

As autoridades locais explicaram em um comunicado que na zona de Arcachon, 10 mil pessoas tiveram que deixar suas casas e acampamentos devido ao incêndio no município de La Teste de Buch, que até às 13h (horário local, 8h de Brasília) queimou 3.150 hectares de floresta.

As chamas atingiram o lago Cazaux e avançam para sul, segundo a prefeitura, que se esforçou para destacar que a situação é favorável na região de Cazaux, onde depois de várias casas e restaurantes pegarem fogo durante a noite, os bombeiros consideram que 100 casas ficaram em segurança.

No outro incêndio do departamento, em Landiras, 4,5 mil hectares foram queimados e 1,3 mil pessoas deixaram o local. Além disso, várias estradas foram bloqueadas na área e uma casa foi destruída em Guillos.

Nenhum dos incêndios está controlado, em cuja extinção trabalham mais de 1,1 mil bombeiros, mas as autoridades não têm registro de vítimas até o momento.

A várias centenas de quilômetros de distância, no Vale do Rhône, outro incêndio que começou ontem e foi considerado controlado hoje pela manhã, corria o risco de ser reavivado devido a mudanças no vento, disse o prefeito de Tarascon, Lucien Limousin, em declarações à emissora BFMTV.

Mais de 600 bombeiros, apoiados por dois hidroaviões do tipo Canadair e dois bombardeiros de água Dash, estavam tentando apagá-lo.

O presidente da França, Emmanuel Macron, viajou no início da tarde do Palácio do Eliseu ao Ministério do Interior para se atualizar sobre os esforços de combate aos incêndios e manifestou seu apoio aos mesmos.

– Estamos vivendo uma temporada excepcional devido à sua dureza. Já temos três vezes mais área de floresta queimada do que em 2020 – disse Macron.

Ele lembrou que a primavera foi muito seca.

O presidente observou que a França está se beneficiando da “solidariedade europeia”, tal como no passado, e agradeceu à Grécia pelo envio de aviões que chegaram ao país nesta sexta e outros da Itália que deverão chegar nos próximos dias.

O sul da França está sofrendo com uma onda de calor vinda da Península Ibérica que se espalhará para o resto do país nos próximos dias, segundo o Météo-France, serviço de meteorologia francês.

Os serviços meteorológicos preveem que nos próximos dias em muitas cidades do interior da França serão atingidos os 40 graus Celsius ou mesmo ultrapassados. Em Paris, isso deve acontecer na segunda e terça-feira.

*EFE

Leia também1 Emmanuel Macron faz alerta sobre corte total de gás russo
2 Macron é acusado de facilitar entrada da Uber na França
3 Suprema Corte do Peru autoriza eutanásia pela primeira vez
4 Universidades públicas da Califórnia darão pílula abortiva
5 Morre Ivana Trump, ex-esposa de Donald Trump, aos 73 anos

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.