Leia também:
X Rainha Elizabeth pagará até R$ 169 mil ao novo faxineiro

Governo chinês quer doutrinar jornalistas ao Partido Comunista

Profissionais terão que passar por um treinamento de 90 horas

Monique Mello - 18/10/2021 12h27 | atualizado em 18/10/2021 12h53

Xi Jinping é presidente da China desde 2013 Foto: EFE/EPA/ROMAN PILIPEY

Mais de 200 mil jornalistas credenciados na China serão obrigados a passar por, pelo menos, 90 horas de doutrinação do Partido Comunista Chinês. Com a determinação, o governo chinês tem como objetivo que os profissionais sejam “politicamente firmes”, “profissionalmente excelentes” e sigam a linha do partido.

De acordo com o jornal The Times, a medida foi anunciada pela Administração Nacional de Imprensa e Publicações e do ministério de recursos humanos do país por meio de um documento preliminar. Em 2022, o presidente Xi Jinping buscará seu terceiro mandato e estaria tentando aumentar o controle sobre os jornalistas.

Xi Jinping assumiu em 2013 e sempre deixou claro que todos os meios de comunicação devem servir ao Estado, que controla todos os meios de comunicação da China. Os mais influentes são dirigidos diretamente pelo partido.

O treinamento dos jornalistas, chamado pelo governo de “educação continuada”, será anual.

Leia também1 China vai melhorar seu poderio nuclear para 'se opor' aos EUA
2 OMS: Descoberta da origem da Covid poderá ter 'última chance'
3 País europeu pede que celulares da Xiaomi deixem de ser usados
4 Eduardo diz que viagem a Dubai foi paga com recursos próprios
5 Rainha Elizabeth pagará até R$ 169 mil ao novo faxineiro

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.