Leia também:
X Trump considera erguer muro com dinheiro de El Chapo

Ex-lobista de Trump é acusado de mentir em depoimentos

Escândalo Manafort abalou o governo do presidente norte-americano

Camille Dornelles - 14/02/2019 08h06 | atualizado em 14/02/2019 09h47

Paul Manafort Foto: EFE/Shawn Thew

Uma juíza federal dos Estados Unidos afirmou, nesta quinta-feira (14), que Paul Manafort, ex-chefe da campanha do agora presidente americano Donald Trump, mentiu aos promotores em depoimento.

O crime de perjúrio teria sido cometido durante uma investigação de uma trama da inteligência russa. Ele teria recebido propina do russo Konstantin Kilimnik durante um comitê político de Trump.

Embora Manafort negue ter mentido, a magistrada considerou comprovado o perjúrio. Ela afirmou ainda que ele mentiu em outros dois depoimentos, sobre assuntos diferentes. A juíza disse que levará em conta as mentiras de Manafort na sentença contra ele que ditará daqui um mês, no dia 13 de março.

O ESCÂNDALO
Durante as reuniões eleitorais, Manafort teve reuniões com empresários da Rússia e recebeu mais de 3 milhões de dólares de contas do exterior. As acusações levantaram a suspeita do envolvimento do país asiático nas eleições norte-americanas.

No final do ano passado, Manafort foi considerado culpado de oito crimes, incluindo fraude fiscal e bancária, em um julgamento no estado da Virgínia. Mais tarde, ele se declarou culpado de duas outras acusações em relação a crimes financeiros.

*Com informações da Agência EFE

Leia também1 Ex-lobista de Trump é acusado de manter acordos com russos
2 Trump pede a procurador que investigue adversários
3 Trump acusa ex-advogado de "inventar histórias"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.