Leia também:
X Ator de James Bond é acusado de homofobia e machismo

Ex-funcionários do governo Trump prestarão depoimento

Segundo NYT, governo também apreendeu telefones de dois dos principais assessores do ex-presidente dos EUA

Pleno.News - 13/09/2022 10h20 | atualizado em 13/09/2022 11h34

Donald Trump, ex-presidente dos EUA Foto: EFE/EPA/Al Drago

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos chamou 40 ex-funcionários do governo de Donaldo Trump para prestar depoimento. Os investigadores acreditam na chance de um suposto vínculo com a tentativa de anular o resultado das eleições presidenciais de 2020.

Segundo publicou, nesta segunda-feira (12), o jornal The New York Times, o governo americano também apreendeu os telefones de dois dos principais assessores de Trump.

Entre os convocados para depor estão o ex-comissário da Polícia de Nova Iorque, Bernard Kerik, e o ex-diretor das redes sociais de Trump, Dan Scavino.

Também receberam a notificação o ex-chefe de campanha do republicano, Bill Stepien, e o chefe das finanças, Sean Dollman.

Os dois telefones confiscados, segundo o jornal, pertencem ao ex-advogado de Trump, Boris Epshteyn, e ao estrategista de campanha, Mike Roman.

A principal informação que o Departamento de Justiça busca com essa investigação é sobre a suposta tentativa do entorno de Trump de fazer com que representantes que não tinham sido eleitos nas eleições nos estados da Geórgia, Pensilvânia e Arizona se fizessem passar por legítimos e apoiassem o então presidente.

Atualmente, o ex-presidente responde a vários processos em diversos tribunais de todo o país.

Nesta segunda-feira, os advogados do magnata pediram ao juiz encarregado da ação apresentada por Trump (sobre a operação do FBI em sua mansão na Flórida) para não aceitar um pedido do governo para continuar a analisar o material apreendido.

O FBI inspecionou a mansão de Mar-a-Lago, na Flórida, porque o republicano levou documentos confidenciais da Casa Branca.

*EFE

Leia também1 Ator de James Bond é acusado de homofobia e machismo
2 Filha de bilionário assassinada nos EUA era cristã e professora
3 EUA: Clínicas se opõem a esperar 24h antes de realizar aborto
4 Príncipe Harry escreve carta aberta à rainha Elizabeth II
5 "Sinto o peso da História", diz Rei em primeira fala ao Parlamento

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.