Leia também:
X Meghan Markle vence processo, mas indenização será de R$ 7

EUA: Biden vai culpar Trump e aliados por invasão do Capitólio

Democrata investirá contra o seu antecessor

Pleno.News - 06/01/2022 10h46 | atualizado em 06/01/2022 10h55

Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden Foto: EFE/EPA/Michael Reynolds

O presidente norte-americano, Joe Biden, investirá contra o seu antecessor, Donald Trump, nesta quinta-feira (6), culpando-o de uma “responsabilidade singular” pelo caos em 6 de janeiro de 2021, quando apoiadores do líder republicano invadiram o Capitólio.

A decisão de Biden de usar o discurso de um ano da invasão do Capitólio para culpar Trump e seus aliados republicanos diretamente por seu papel neste ataque, sem precedentes, à democracia americana marca uma forte escalada na estratégia do presidente em relação aos distúrbios.

Durante o primeiro ano de seu governo, Biden tem optado por ignorar Trump, que ainda se nega a admitir a derrota nas eleições presidenciais de 2020 e continua difundindo teorias da conspiração entre seus milhões de seguidores, dizendo que ele foi o verdadeiro vencedor, apesar de ter perdido por mais de sete milhões de votos.

Mas, em um discurso no Capitólio, onde exatamente um ano atrás uma multidão de seguidores de Trump agiu para tentar deter a certificação da vitória eleitoral de Biden, o presidente americano anunciará firmemente a responsabilidade de seu antecessor, conforme disse, nesta quarta-feira (5), a secretária de imprensa Jen Psaki.

– O presidente Biden tem sido claro sobre a ameaça que o ex-presidente representa para a democracia americana – insistiu.

Biden “vê o 6 de janeiro como uma trágica culminação do que os quatro anos da presidência de Trump fizeram com este país”, afirmou ainda Psaki.

Segundo ela, o democrata “denunciará energicamente a mentira propagada pelo ex-presidente”, que diz ter vencido nas urnas.

Até o momento, o governo americano costumava evitar citar Trump, referindo-se a ele como “o outro cara” ou “o cara de antes”.

*AE

Leia também1 Joe Biden defende vacinação de crianças contra a Covid-19
2 Twitter bane deputada dos EUA que questionou vacinas
3 EUA dará resposta 'decisiva' à Rússia caso ela invada a Ucrânia
4 Joe Biden parabeniza Boric por vitória nas eleições chilenas
5 Putin promete a Biden ruptura se houver sanções por Ucrânia

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.