Leia também:
X Governo irá destinar R$ 20 bilhões para compra de vacina

Estados Unidos aprovam uso emergencial da vacina da Pfizer

Donald Trump usou rede social para comentar aprovação

Ana Luiza Menezes - 12/12/2020 08h43 | atualizado em 12/12/2020 09h44

Presidente dos EUA, Donald Trump Foto: EFE/Jim Lo Scalzo

A Food and Drug Administration (FDA), agência de regulação de medicamentos dos EUA, autorizou na sexta-feira (11) o uso emergencial da vacina produzida pela americana Pfizer em parceria com a alemã BioNTech. Segundo o portal UOL, o país deve permitir já na próxima semana que o imunizante contra a Covid-19 comece a ser aplicado.

Segundo a FDA, a vacina da Pfizer “atende aos critérios legais para emissão de EUA” e que “a totalidade dos dados disponíveis fornece evidências claras de que a vacina pode ser eficaz na prevenção da Covid-19”.

No Twitter, o presidente dos EUA, Donald Trump, comentou a aprovação da vacina.

– A primeira vacina será administrada em menos de 24 horas. Nosso país alcançou um milagre médico. Entregamos uma vacina segura e eficaz em apenas nove meses. Essa é uma das maiores conquistas científicas da história. Vai salvar milhões de vidas e acabará em breve com a pandemia de uma vez por todas – avaliou Trump.

Presidente americano se pronunciou por meio de um vídeo Foto: Reprodução

Até o momento, outros países como Canadá, Bahrain, Arábia Saudita e México, além do Reino Unido, já autorizaram o uso do imunizante da Pfizer-BioNTech. De acordo com o UOL, o processo de avaliação da vacina nos EUA foi mais lento porque especialistas fizeram análises independentes.

Leia também1 EUA compram 100 milhões de vacinas extras da Moderna
2 Reino Unido reduz quarentena para viajantes internacionais
3 Nora de Trump surge como forte candidata ao Senado dos EUA
4 Deputados argentinos aprovam lei para legalizar abortos
5 Reino Unido anuncia sanções contra autoridades da Venezuela

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.