Leia também:
X Obama cita corrupção de Lula: “Propina na casa dos bilhões”

Em discurso na Cúpula do BRICS, Bolsonaro pede reforma na OMS

Presidente falou sobre necessidade de reformas em entidades internacionais

Paulo Moura - 17/11/2020 09h41 | atualizado em 17/11/2020 09h44

Bolsonaro discursa durante reunião na Cúpula do Brics Foto: Reprodução

Durante discurso realizado na manhã desta terça-feira (17) na 12ª Cúpula de Líderes do BRICS, o presidente Jair Bolsonaro falou sobre a necessidade de reformas em entidades internacionais como a Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Comércio (OMC). Por videoconferência, o chefe de Estado brasileiro disse que ambas precisam “urgentemente” de alterações.

– Desde o início critiquei a politização do vírus e o pretenso monopólio do conhecimento por parte da OMS, que necessita urgentemente, sim, de reformas. É preciso ressaltar que a crise demonstrou a centralidade das nações para solução dos problemas que hoje acometem o mundo. Temos que reconhecer a realidade de que não foram os organismos internacionais que superaram desafios, mas a coordenação entre os nossos países – declarou.

Bolsonaro ainda afirmou que lutará para que, no mundo pós-pandemia, prevaleça um sistema internacional “pautado pela liberdade, transparência e segurança” e apontou que é “incontornável defender a democracia” através do respeito à soberania dos países. O líder aproveitou para lembrar que a entidade internacional do comércio, a OMC, também precisa de reformas.

– A reforma da OMC é fundamental para a retomada do crescimento econômico global, é necessário prestigiar proposta de redução de subsídios para bens agrícolas com a mesma ênfase com que países buscam promover o comércio de bens industriais – destacou.

Outra reforma pedida por Bolsonaro foi do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU). No discurso, o líder pediu que o BRICS “se coordene para apoiar as legítimas aspirações de Brasil, Índia e África do Sul de acesso permanente ao conselho de segurança”.

– Com esse importante passo, tenho certeza que a cooperação do BRICS sairá ainda mais fortalecida – concluiu.

Leia também1 Eleições: Bolsonaro volta a pedir impressão do voto no Brasil
2 Kassio interrompe sessão sobre direito de Bolsonaro de bloquear
3 Pleno do STJD aceita recurso e derruba punição a Carol Solberg
4 Na disputa do 2º turno, Crivella critica institutos de pesquisa
5 Joice cai de 1 milhão de votos em 2018 para 98 mil em 2020

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.