Leia também:
X Tribunal dos EUA aprova extensão de prazo do plano de reorganização da Latam

Trump sobre os EUA: ‘Temos um país doente em muitos aspectos’

Ex-presidente esteve no Texas, nesta quarta-feira

Pleno.News - 30/06/2021 20h06 | atualizado em 30/06/2021 20h09

Donald Trump, ex-presidente dos EUA Foto: EFE/EPA/Samuel Corum

O ex-presidente americano Donald Trump afirmou que os Estados Unidos estão “doentes” na fronteira com o México. Ele deu declarações nesta quarta-feira (30).

– Temos um país doente em muitos aspectos: está doente nas eleições e doente na fronteira. E se não há boas eleições nem uma fronteira forte, não há um país.

Trump viajou ao estado do Texas nesta quarta-feira para visitar a fronteira com o governador republicano do estado, Greg Abbott.

O ex-presidente criticou a situação na fronteira sob a gestão de seu sucessor, o democrata Joe Biden, que voltou atrás em algumas decisões migratórias aprovadas no governo anterior.

– A fronteira nunca esteve assim – lamentou Trump.

Ele disse ainda que se vangloriou de ter deixado “a melhor fronteira que já existiu”. A declaração foi feita durante uma mesa-redonda que incluiu ex-funcionários de seu governo e autoridades locais lideradas por Abbott.

Trump defendeu o muro de fronteira que prometeu construir durante o seu mandato e do qual foram erguidas 500 milhas (cerca de 804,6 quilômetros) e reclamou das ações dos democratas contra a obra.

Ele também enalteceu o “grande trabalho” realizado pelo seu governo para reduzir a imigração “a um ponto em que as pessoas simplesmente não entravam, apenas legalmente”.

Além disso, o ex-presidente criticou que atualmente exista “uma fronteira aberta realmente perigosa, mais perigosa do que nunca na história do país”.

Antes da viagem, Trump defendeu que durante o seu governo praticou “a política de fronteiras mais bem-sucedida da história dos EUA”. Ele classificou a estratégia de Biden como a “menos bem-sucedida”.

– As pessoas estão chegando aos milhões. Estão destruindo o nosso país – advertiu.

Por outro lado, Trump se referiu ao presidente mexicano, Andrés Manuel López Obrador, como “um grande homem”.

De acordo com a Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA, 180.034 imigrantes indocumentados foram detidos na fronteira com o México em maio, mais do que em abril (178.622) e março (173.348), dois meses que tinham registrado máximas históricas.

*EFE

Leia também1 Tribunal dos EUA aprova extensão de prazo do plano de reorganização da Latam
2 EUA não recomendarão máscara a vacinados, apesar da variante Delta
3 Variante Delta nas Américas é limitada, garante Opas
4 China terá vantagem se EUA não investirem em infraestrutura
5 Trump faz comício em Ohio e promete estar "longe de acabar"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.