Leia também:
X França fecha fronteiras para países fora da União Europeia

Coronavírus: Argentina amplia restrições até 28 de fevereiro

Porém, governo anunciou retomada das aulas presenciais

Pleno.News - 30/01/2021 14h16

Presidente da Argentina, Alberto Fernández Foto: EFE/Christphe Petit Tesson

Nesta sexta-feira (29), o governo da Argentina prorrogou até 28 de fevereiro as medidas de distanciamento social, preventivo e obrigatório, que inicialmente estariam em vigor até o final de janeiro. Porém, o governo anunciou o retorno das aulas presenciais, inativas desde o início da pandemia de Covid-19.

Fevereiro é o mês em que a cidade de Buenos Aires e alguns outros distritos começam com o ano letivo após as férias de verão. O governo do presidente Alberto Fernández ordenou que “possam ser retomadas” as aulas em sala, assim como as atividades extracurriculares, e que cada jurisdição avalie uma hipotética suspensão “de acordo com a situação epidemiológica”.

Fontes oficiais informaram em comunicado que o decreto presidencial será publicado durante o fim de semana e que a reativação das aulas “será implementada de acordo com os parâmetros do Conselho Federal de Educação”.

Além disso, elas indicaram que se for “necessário” reduzir a circulação de pessoas para mitigar a propagação do coronavírus, “devem ser implementadas políticas de saúde que priorizem o funcionamento” das escolas e de suas aulas.

Estudantes e professores estão isentos das novas proibições do uso de transporte público.

A província de Buenos Aires, a mais populosa do país, está programada para iniciar o ano letivo em 1º de março, de modo que este decreto presidencial ainda não se aplica a ela.

– Os dois parâmetros de risco sanitário (razão e incidência) que as províncias devem continuar levando em conta para a restrição da circulação noturna permanecem em vigor – disse o governo, em relação ao toque de recolher sugerido no início do verão.

Desde poucos dias atrás, a tendência é a oposta, e se há algumas semanas o número de 13 mil infecções diárias chegou a ser ultrapassado, no momento o número de casos é inferior a 10 mil.

Também nesta sexta-feira, o Ministério da Saúde relatou 9.838 novos contágios pelo coronavírus Sars-CoV-2, elevando o total de casos desde o início da pandemia para 1.915.362. Já o total de mortes é de 47.775, com 174 mortes confirmadas nas últimas 24 horas.

*Com informações da Agência EFE

Leia também1 França fecha fronteiras para países fora da União Europeia
2 Conselheiro de Biden sugere duas máscaras contra Covid
3 Estudo: Vacina da Pfizer é eficaz contra variante britânica
4 Covid: UE autoriza uso da vacina de Oxford e AstraZeneca
5 Parlamento de Portugal aprova legalização da eutanásia no país

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.