Leia também:
X Lula avalia repressão registrada durante protestos em Cuba

Conservador Kast vai enfrentar esquerdista em 2° turno no Chile

Lados antagônicos derrubaram tradicionais partidos chilenos da disputa pelo comando do país

Paulo Moura - 22/11/2021 07h48 | atualizado em 22/11/2021 09h36

Kast e Boric se enfrentarão no segundo turno no Chile Fotos: EFE/Elvis Gonzáles // EFE/Alberto Valdés

Direita e esquerda terão um embate no 2° turno presidencial no Chile, naquela que vem sendo considerada a disputa mais imprevisível desde a redemocratização, em 1990.

Com 99,99% das urnas apuradas, o conservador Jose Antonio Kast, do Partido Republicano, liderava com 27,91% dos votos ante a 25,83% do deputado de esquerda Gabriel Boric, do Convergência Social.

Boric passou a campanha pregando uma mudança no modelo econômico liberal e defendendo bandeiras da esquerda radical, como um novo sistema de aposentadorias que assegure um valor mínimo de 250 mil pesos (R$ 1.698) a todos os maiores de 65 anos, um salário mínimo de 500 mil pesos (R$ 3.396) até 2025, 500 mil novos empregos para mulheres e uma jornada de trabalho de 40 horas semanais.

Já Kast, apostou suas fichas em um discurso de retomada da “ordem, segurança e liberdade” e propõe uma “batalha cultural, ideológica e programática para retomar o caminho da verdadeira dignidade humana e o desenvolvimento”, inspirada pelo que chama de “trinômio República-liberdade-família”.

A disputa demonstra uma mudança na ordem política chilena, já que os dois candidatos que representam os tradicionais partidos chilenos ficaram de fora da disputa. São eles o advogado da direita liberal Sebastián Sichel, que concorre como independente, mas com apoio do governo, e a ex-ministra de Michelle Bachelet, Yasna Provoste, de centro-esquerda.

*Com informações AE

Leia também1 Salles ironiza o PSDB: 'Melhor votar em cédula de papel'
2 Nova série coreana da Netflix ataca religião, aponta canal
3 'Quando teremos o Dia da Consciência Branca, Amarela?'
4 PSDB suspende prévias após falha em aplicativo
5 Covid: Bayern reduz salário de atletas que não foram vacinados

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.