Congresso da Venezuela quer tirar Maduro do cargo

Venezuelanos vão às ruas e querem novas eleições no país

Pleno.News - 11/01/2019 18h25

Nicolás Maduro Foto: EFE/Cristian Hernández

Nesta sexta-feira (11), o presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Juan Guidó, pediu apoio de civis, militares e da comunidade internacional para que ele assuma a liderança do poder Executivo. Segundo ele, a ideia é convocar novas eleições, uma vez que o governo do país foi “usurpado” pelo presidente Nicolás Maduro.

– A Constituição me dá legitimidade para exercer o cargo de Presidência da República para convocar eleições, mas preciso do apoio dos cidadãos para tornar isso uma realidade – declarou Guidó.

Centenas de pessoas compareceram ao ato que ele organizou nas ruas de Caracas. No encontro desta sexta, a oposição voltou a ressaltar que o novo mandato de Maduro é ilegítimo.

Guidó, que é deputado, pediu ainda que o povo se mobilize. Ele convocou um novo encontro para o próximo dia 23 de janeiro, no qual todos devem se unir contra Nicolás.

Juan Guidó citou artigos da Constituição e mobilizou o povo Foto: Reprodução

Citando a constituição venezuelana, Juan defende que a população pode se unir parra desafiar o atual líder do país. A luta, porém, é difícil, visto que a Assembleia Nacional funciona, mas com poderes esvaziados por Maduro, que estabeleceu uma Assembleia Constituinte com seus apoiadores.

 

Luis Almagro manifestou apoio Foto: Reprodução

Diante do novo levante da oposição, o secretário-geral da Organização dos Estados Americanos, Luis Almagro, se manifestou nas redes sociais. Prontamente, ele defendeu que Guidó seja o presidente interino do país.

LEIA TAMBÉM+ Jovem saudita que fugiu de casamento vai para o Canadá
+ UE quer diretrizes do Mercosul após chegada de Bolsonaro
+ Governo argentino anuncia sanções contra a Venezuela


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo