Leia também:
X Gabinete de Johnson recebe 20 multas por festas na pandemia

Comandante admite possível falha da Inteligência dos EUA sobre guerra

Declarações foram dadas nesta terça-feira

Pleno.News - 29/03/2022 14h38 | atualizado em 29/03/2022 14h57

Tod Wolters Foto: EFE/EPA/STEPHANIE LECOCQ

Nesta terça-feira (29), o general Tod Wolters, principal comandante militar da Otan e chefe do Comando Europeu dos Estados Unidos, não descartou que tenha ocorrido uma “lacuna” na coleta de informações da Inteligência do país. O equívoco levou a serem subestimadas as capacidades militares da Rússia e da Ucrânia.

Wolters deu declarações durante audiência no Comitê de Serviços Armados do Senado dos EUA. Ele apresentou explicações sobre as medidas que foram adotadas para responder à invasão russa ao território ucraniano, iniciada em 24 de fevereiro.

O general se manifestou após uma pergunta feita pelo senador republicano Roger Wicker, sobre uma possível “lacuna de inteligência” que tenha feito os Estados Unidos subestimarem a Rússia e também a Ucrânia. Tod respondeu que “pode ter havido”.

– Como sempre fizemos no passado, quando essa crise acabar, faremos uma revisão global em todos os domínios e departamentos, para averiguar onde estão nossos pontos frágeis e nos garantirmos de encontrar uma maneira de melhorar – explicou Wolters.

O general americano deu as declarações em um momento que o avanço da Rússia na Ucrânia reduziu.

Os Estados Unidos e aliados estão fornecendo armas e equipamento militar às forças ucranianas, que estão resistindo a ataques e bombardeios há mais de um mês.

*EFE

Leia também1 Biden justifica fala controversa sobre Putin e nega querer guerra
2 Rússia diz que vai reduzir "radicalmente" ataques a Kiev
3 Mariupol diz que Rússia quer "varrer cidade da face da terra"
4 Ministro russo diz acreditar em acordo entre Rússia e Ucrânia
5 Dono do Chelsea teve sinais de envenenamento, diz jornal

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.