Leia também:
X OMS diz que a produção local de vacinas auxilia o Brasil

Chile ultrapassa um milhão de casos de Covid e fecha fronteiras

Foi antecipado o toque de recolher em todo o país

Pleno.News - 01/04/2021 15h42 | atualizado em 01/04/2021 16h06

Santiago, Chile Foto: EFE/Alberto Valdes

Nesta quinta-feira (1º), o governo do Chile anunciou que fechará de novo suas fronteiras ao longo do mês de abril para tentar conter a pandemia, que continua batendo recordes diários. O país registrou 7.830 novas infecções nesta quinta, ultrapassando um milhão de casos no total.

As viagens ao exterior serão restritas ao longo deste mês tanto para chilenos como para estrangeiros residentes no país e só serão permitidas por meio de uma autorização extraordinária por razões humanitárias urgentes e qualificadas, tratamentos de saúde ou providências essenciais para o bom funcionamento do país.

O fato foi explicado à imprensa pela subsecretária de Prevenção ao Crime, Katherine Martorell, que anunciou que será proibida a entrada de estrangeiros não residentes no Chile também por 30 dias, com exceção daqueles devidamente autorizados pela autoridade consular chilena no país de origem.

Em relação aos caminhões que entram pela fronteira terrestre, o motorista deverá ter um teste PCR negativo com no máximo 72 horas.

– É um momento para tomar medidas difíceis, mas precisamos do esforço de todos – disse Martorell.

Ela também anunciou medidas mais restritivas para reduzir ainda mais a circulação de pessoas.

A subsecretária fez uma nova definição dos bens e serviços considerados “essenciais para uso doméstico” e disse que, durante os próximos 15 dias, serão os únicos que poderão ser comercializados nas zonas de quarentena total e de confinamento de fim de semana.

– São aqueles bens ou serviços que se destinam ao uso doméstico […] e que são essenciais para a subsistência (alimentação, medicamentos, produtos de higiene e higiene pessoal), trabalho remoto, educação à distância e conservação e segurança da propriedade – indicou a subsecretária.

Para limitar a circulação de pessoas nas zonas de quarentena, apenas duas autorizações individuais serão concedidas por semana, das quais apenas uma delas poderá ser usada durante os fins de semana ou feriados.

– Com isso, será possível diminuir a mobilidade nos finais de semana, em que se entende que os cidadãos têm mais reuniões sociais ou [fazem] visitas às suas famílias, aumentando o risco de contágio – explicaram as autoridades chilenas.

Da mesma forma, foi antecipado o toque de recolher em todo o país que, a partir da próxima segunda-feira (4), entrará em vigor das 21h às 5h.

*Com informações da Agência EFE

Leia também1 Chile estuda adiar eleições de abril por alta de casos de Covid
2 Equipe de reportagem de TV pública é baleada no Chile
3 Chile decreta quarentena total em Santiago a partir de sábado
4 Chile: Bebê de 6 meses recebe dose de Coronavac por engano
5 Chile é o país que vacina mais rápido contra a Covid no mundo

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.