Leia também:
X 368 mortes: Argentina tem dia mais mortal da Covid em 2021

Bolsonaro diz a Biden que quer eliminar desmatamento ilegal

Presidente brasileiro prometeu acabar com a prática no Brasil até 2030

Paulo Moura - 15/04/2021 08h40 | atualizado em 15/04/2021 09h09

Jair Bolsonaro enviou carta para Joe Biden Foto: Reprodução

Em uma carta enviada ao presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, o presidente Jair Bolsonaro prometeu “eliminar o desmatamento ilegal no Brasil até 2030”, ano que marcaria exatamente o fim de um eventual segundo mandato. A informação foi divulgada pelo jornal Folha de São Paulo.

O documento foi enviado ao chefe de Estado americano na quarta-feira (14), pouco mais de uma semana antes de o presidente dos EUA realizar a Cúpula do Clima, que contará com a presença de dezenas de chefes de Estado, inclusive de Bolsonaro, no dia 22 de abril, em Washington.

– Queremos reafirmar, nesse ato, em inequívoco apoio aos esforços empreendidos por V. Excelência, o nosso compromisso de eliminar o desmatamento ilegal no Brasil até 2030 – escreveu o líder brasileiro na carta.

De acordo com a Folha, o teor da carta foi discutido nos últimos dias entre Bolsonaro e os ministros Carlos França (Relações Exteriores), Ricardo Salles (Meio Ambiente) e Tereza Cristina (Agricultura).

– Reitero o compromisso do Brasil e do meu governo com os esforços internacionais de proteção do meio ambiente, combate à mudança do clima e promoção do desenvolvimento sustentável. Teremos enorme satisfação em trabalhar com V. Excelência em todos esses objetivos comuns – afirmou Bolsonaro no documento.

Bolsonaro também frisou no documento que o país enfrenta o aumento das taxas de desmatamento na Amazônia, mas destacou que a tendência ocorre desde 2012, quando o Brasil ainda era administrado por Dilma Rousseff (PT).

No documento, Bolsonaro manteve o pedido por ajuda internacional para alcançar metas de redução da emissão da carbono na atmosfera.

– Ao sublinhar a ambição das metas que assumimos, vejo-me na contingência de salientar, uma vez mais, a necessidade de obter o adequado apoio da comunidade internacional, [em] escala, volume e velocidade compatíveis com a magnitude e a urgência dos desafios a serem enfrentados – completou.

Leia também1 Veja como ficou a composição da CPI da Covid-19 no Senado
2 Deputado do PT pretende barrar a privatização dos Correios
3 Lira anula convocação de Braga Netto por Comissão da Câmara
4 PSOL apresenta notícia-crime contra Bolsonaro por ligação com Kajuru
5 Vídeo: Doria diz que apoiadores de Bolsonaro são "malucos como ele"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.