Leia também:
X Mansão de David e Victoria Beckham é invadida por ladrão

Joe Biden liberará 1 milhão de barris de petróleo por dia

Governo americano espera que medida ajude a colocar mais petróleo no mercado da energia até o final do ano

Ana Luiza Menezes - 31/03/2022 15h38 | atualizado em 31/03/2022 15h58

Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden Foto: EFE/EPA/Shawn Thew

Nesta quinta-feira (31), o presidente Estados Unidos, Joe Biden, ordenará a liberação de um milhão de barris de petróleo por dia ao longo dos próximos seis meses. O objetivo do democrata é responder ao aumento de preços de energia provocado pela guerra na Ucrânia.

A Casa Branca antecipou em comunicado o anúncio do presidente. Segundo o governo dos EUA, a medida é “sem precedentes”, porque nunca antes o mundo viu o petróleo ser liberado a uma taxa de um milhão de barris por dia.

A gestão de Biden espera que esse anúncio “recorde” ajude a colocar mais petróleo no mercado de energia até o final do ano, altura em que os EUA esperam ter aumentado a produção interna.

Biden está coordenado com aliados em todo o mundo. A expectativa é que outros países se juntem aos EUA para aumentar a quantidade de petróleo no mercado, segundo informou a Casa Branca.

Para reduzir os preços da energia, o presidente recorrerá às reservas estratégicas do país. As reservas estão localizadas em grandes cavernas subterrâneas no sul dos EUA com cerca de 600 milhões de barris. Os locais de estoque foram criados em 1975, após o embargo do petróleo árabe ter aumentado os preços e prejudicado a economia americana.

Durante o discurso, Biden também planeja pedir ao Congresso que imponha multas às empresas americanas que tenham arrendado terrenos públicos e não estejam produzindo energia.

Os EUA têm produzido o próprio petróleo e o próprio gás há anos por meio do fraturamento hidráulico e outras formas de extração. Porém, quando os preços da energia caíram durante a pandemia, muitas empresas abandonaram os poços de petróleo porque não era rentável continuar a perfurar. Em parte, neste momento, a indústria energética dos EUA não está utilizando 4,9 milhões de hectares de terras federais, apesar de ter 9 mil licenças de produção aprovadas, de acordo com a Casa Branca.

A gestão de Biden estima que a produção interna aumentará neste ano a uma taxa de mais um milhão de barris por dia. O governo acredita que, no próximo ano, poderá acrescentar mais 700 mil barris por dia.

O preço da gasolina nos EUA subiu de 3,30 dólares (R$15,65) por galão, que corresponde a cerca de 3,8 litros no início do ano para mais de 4,20 dólares (R$ 19,92) atualmente. O país anunciou neste mês que deixará de importar gás, petróleo e carvão russos em represália à guerra na Ucrânia.

*EFE

Leia também1 EUA oferecem US$ 5 milhões por dados de propinas da Odebrecht e Braskem
2 Biden promete apoio direto de US$ 500 milhões à Ucrânia
3 Comandante admite possível falha da Inteligência dos EUA sobre guerra
4 Biden justifica fala controversa sobre Putin e nega querer guerra
5 Flórida assina lei que proíbe orientação sexual nas escolas primárias

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.