Leia também:
X CoronaVac produz anticorpos contra variantes preocupantes

Biden confirma nova encomenda e diz que doará vacinas que sobrarem

Contra a Covid, EUA terão 100 milhões de doses adicionais do imunizante da Johnson & Johnson

Pleno.News - 10/03/2021 18h36 | atualizado em 10/03/2021 18h37

Joe Biden, presidente dos EUA Foto: EFE/EPA/KEVIN DIETSCH / POOL

Nesta quarta-feira (10), o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, confirmou que encomendará 100 milhões de doses adicionais da vacina contra a Covid-19 da Johnson & Johnson. O imunizante da farmacêutica recebeu autorização para o uso emergencial no país no final de fevereiro.

– Muita coisa pode acontecer. Muita coisa pode mudar. Precisamos estar preparados – declarou o chefe da Casa Branca.

Ao responder uma pergunta da imprensa, Biden disse que os EUA compartilharão as vacinas com outros países se houver um excedente.

Biden participou, nesta tarde, de um evento com os CEOs da Johnson & Johnson e da Merck Sharp & Dohme (MSD).

As duas farmacêuticas formaram uma parceria para acelerar a produção e a distribuição do imunizante da J&J nos EUA.

– Precisamos da colaboração das empresas para derrotar o coronavírus – afirmou o democrata.

O governo americano auxiliará financeiramente a produção das vacinas por meio da Lei de Defesa da Produção.

O líder da Casa Branca voltou a comemorar a aprovação do pacote fiscal de US$ 1,9 trilhão no Congresso, nesta quarta-feira, e disse que os recursos ajudarão a ampliar a vacinação e a reabrir escolas.

– Há muita razão para esperança. Há luz no fim do túnel da pandemia – declarou.

*Estadão

Leia também1 EUA: Estado aprova proibição de aborto em quase todos os casos
2 Joe Biden oferecerá proteção a 320 mil venezuelanos
3 Irã cumprirá acordo nuclear se EUA suspenderem sanções
4 Senado dos EUA aprova pacote fiscal de 1,9 trilhão de dólares
5 EUA proíbem que seus cidadãos invistam na Xiaomi

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.