Leia também:
X Trump processa New York Times e pede 100 milhões de dólares

Biden assume responsabilidade por maus-tratos a migrantes

Democrata deu declarações nesta sexta-feira

Pleno.News - 24/09/2021 15h14 | atualizado em 24/09/2021 16h40

Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden Foto: EFE/EPA/Alex Edelman

Nesta sexta-feira (24), o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, assumiu sua responsabilidade nos casos “intoleráveis” de maus-tratos a migrantes na fronteira com o México e prometeu que haverá “consequências” para aqueles que os cometeram.

Falando a jornalistas após um discurso sobre o processo de vacinação contra a Covid-19, Biden reconheceu que foi “horrível” ver as imagens de agentes de fronteira perseguindo migrantes com seus cavalos ou atacando-os com chicotes.

– Haverá consequências – prometeu o presidente americano.

Biden reconheceu que o que aconteceu foi uma “vergonha” e disse que também é “perigoso e errado”.

– Simplesmente não é quem somos – disse Biden.

Segundo ele, essas imagens enviam uma mensagem “errada” ao mundo e ao país.

Com essas palavras, o democrata comentou pela primeira vez sobre as polêmicas imagens que foram vistas nesta semana da polícia de fronteira perseguindo e até mesmo ameaçando migrantes com chicotes ou cintos, na fronteira com o México.

Milhares de migrantes, a maioria haitianos, cruzaram a fronteira na região de Del Rio e acamparam sob uma ponte nas últimas semanas.

O governo dos Estados Unidos já deportou, segundo dados do governo haitiano, 1.324 migrantes.

O enviado especial dos EUA no Haiti, Daniel Foote, apresentou na quinta-feira (23) sua renúncia em protesto contra o tratamento “desumano” dos migrantes na fronteira e contra a política de deportação.

*EFE

Leia também1 Política externa de Biden agrava atritos entre EUA e UE
2 Biden anuncia doação de mais 500 milhões de doses de vacina
3 Crítico de Trump, Guga Chacra se volta contra Biden: 'Hipócrita'
4 Biden: Estado palestino é forma de resolver conflito com Israel
5 EUA, Inglaterra e Austrália selam acordo militar 'anti-China'

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.