Leia também:
X Uruguai proíbe vacinação contra Covid em menores de 13 anos

EUA: Joe Biden assina decreto para facilitar acesso ao aborto

Entre as medidas assinadas por Biden está a ampliação do acesso das mulheres a remédios abortivos

Paulo Moura - 08/07/2022 15h14 | atualizado em 08/07/2022 15h28

Joe Biden Foto: EFE/EPA/YURI GRIPAS / POOL

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, assinou nesta sexta-feira (8) um decreto que cria medidas para facilitar que as mulheres acessem o aborto no país. Entre as ações previstas estão o apoio para clínicas de atendimento às mulheres, ampliação do acesso a remédios abortivos e proteção de dados pessoais de quem procura realizar o procedimento.

Antes de oficializar a medida, Biden atacou a decisão da Suprema Corte, que, no último dia 24 de junho, derrubou a regra que liberava o direito ao aborto legal no país. A medida reverteu a histórica decisão Roe versus Wade, de 1973, e determinou que não havia mais um direito constitucional federal ao procedimento no território norte-americano.

– Essa não foi uma decisão guiada pela Constituição. Foi um exercício de puro poder político – apontou Biden.

Com a decisão da Suprema Corte, os EUA vivem um cenário em que o aborto deve ser proibido em cerca de metade dos estados e liberado na outra metade. Para que seja efetivamente adotado, o decreto assinado pelo presidente norte-americano ainda precisa ser implementado pelas agências federais.

Na lista de ações estipulada pela medida está a ampliação do acesso das mulheres a remédios abortivos, que possuem uso autorizado nos EUA, assim como de pílulas do dia seguinte e anticoncepcionais. Haverá também mais 3 milhões de dólares (R$ 15,9 milhões) em verbas para clínicas de planejamento familiar.

A medida assinada por Biden também visa reforçar a proteção sobre dados pessoais armazenados por empresas de tecnologia como forma de impedir que essas informações possam ser usadas contra as mulheres que buscam informações ou serviços relacionados ao aborto.

Leia também1 Nikolas se defende após ser denunciado por psolistas de transfobia
2 Thiago Gagliasso rebate Bruno e diz que ele apoia "bandido"
3 Uruguai proíbe vacinação contra Covid em menores de 13 anos
4 Anitta passará por cirurgia após diagnóstico de endometriose
5 "O inimigo está dentro da nossa própria pátria", diz Bolsonaro

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.