Leia também:
X Geórgia só iniciará recontagem de votos em 1° de dezembro

Biden alcança votos necessários, mas resultado segue contestado

Republicanos questionam legalidade das apurações em diversos estados

Paulo Moura - 07/11/2020 13h43 | atualizado em 07/11/2020 14h12

Joe Biden Foto: Reprodução

Após ter confirmada a previsão de vitória na Pensilvânia, o candidato democrata Joe Biden ultrapassou neste sábado (7) a marca de 270 delegados, segundo projeções da imprensa americana, e já possui votos suficientes para ser eleito.

Entretanto, apesar do resultado favorável aos democratas, diversas ações movidas pela campanha do atual presidente Donald Trump na Justiça americana ainda podem alterar o resultado final.

A campanha republicana já anunciou ter entrado com ações judiciais para suspender a contagem em Michigan, Geórgia, Nevada e Pensilvânia, além de recontagem em Wisconsin, mas dois de seus pedidos já foram rejeitados pela Justiça. Durante a noite de quinta-feira (5), se somou mais um processo, na Filadélfia.

Na madrugada desta sexta-feira (6), Trump foi ao Twitter e fez duras acusações sobre a legalidade do pleito. Na postagem, ele reforçou o que já havia dito na noite de quinta-feira (5), quando disse que venceria “facilmente” se fosse contados os “votos legais”. A publicação, porém, foi censurada pela rede social.

– Posso facilmente ganhar a Presidência com votos legais. Os observadores não tiveram permissão, de nenhum jeito ou maneira, de fazer seu trabalho e, assim, votos aferidos durante este período devem ser considerados votos ilegais. A Suprema Corte deve decidir! – tuitou.

Leia também1 Polícia investiga plano de ataque em local de apuração nos EUA
2 O que acontece com o Brasil se Biden ganhar as eleições?
3 Eleições nos EUA: Twitter segue censurando postagens de Trump
4 Trump: "Na contagem de votos legais, minha vitória é clara"
5 Joe Biden perde a modéstia e discursa em clima de 'já ganhou'

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.