Leia também:
X Atentado em aeroporto deixa ao menos 13 mortos, diz Talibã

Pentágono: Atentado em Cabul matou 12 militares dos EUA

Uma das explosões aconteceu na área de um dos portões do aeroporto

Pleno.News - 26/08/2021 15h17 | atualizado em 26/08/2021 17h55

Aeroporto de Cabul Foto: EFE/EPA/AKHTER GULFAM

Ao menos 12 militares americanos morreram e 15 ficaram feridos no duplo atentado terrorista ocorrido nesta quinta-feira (26), do lado de fora do aeroporto de Cabul, no Afeganistão, e que foi seguido de um ataque armado, em ações atribuídas pelo Pentágono ao Estado Islâmico.

O chefe do Comando Central dos Estados Unidos (Centcom), Kenneth McKenzie, declarou em entrevista coletiva no Pentágono que suicidas do grupo terrorista detonaram bombas fora do aeroporto.

Um dos dispositivos foi detonado perto do Hotel Baron, nos arredores do aeroporto, e o outro explodiu em um dos portões de acesso, onde milhares de afegãos estavam tentando deixar o país em voos internacionais especiais.

– Havia um suicida que estava andando pelo portão e sendo revistado pelo pessoal dos EUA quando detonou seu colete explosivo – relatou McKenzie.

Ele também disse não ter informações sobre o sexo do responsável pela explosão.

O outro atentado, no Hotel Baron, também foi realizado por um integrante do Estado Islâmico que usava um colete explosivo, acrescentou o general.

Depois das explosões, ainda segundo o chefe do Centcom, combatentes do grupo terrorista abriram fogo sobre civis e forças militares na área.

É a primeira vez que as forças militares americanas sofrem baixas no Afeganistão desde fevereiro de 2020, quando dois soldados americanos foram mortos.

McKenzie afirmou que as autoridades estão tentando rastrear os autores do ataque e disse estarem trabalhando com o Talibã para evitar novos ataques do tipo. O general advertiu que ainda há “uma série de ameaças ativas” contra o aeroporto de Cabul e que o próximo atentado poderia acontecer na forma de um ataque com foguetes ou com um carro-bomba.

O chefe do Centcom informou ainda que o Talibã frustrou alguns ataques ao aeroporto e revelou que as forças americanas pediram para o grupo insurgente fechar algumas ruas próximas para impedir a aproximação de veículos carregando uma bomba.

Segundo fontes do setor de saúde do Afeganistão, mais de 60 pessoas foram mortas e pelo menos 150 sofreram algum tipo de ferimento.

No Twitter, o secretário de Defesa dos EUA, Lloyd Austin, lamentou as perdas.

– Em nome dos homens e mulheres do Departamento de Defesa, expresso minhas mais profundas condolências aos entes queridos e companheiros de equipe de todos os mortos e feridos em Cabul hoje.

*EFE

Leia também1 Atentado em aeroporto deixa ao menos 13 mortos, diz Talibã
2 China: Exército dos EUA deve ser responsabilizado por suas ações
3 Diretor da CIA e cofundador do Talibã tiveram reunião secreta
4 Talibã ateou fogo em mulher por "cozinhar mal", denuncia afegã
5 "Muito ainda pode dar errado", diz Biden sobre Afeganistão

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.