Leia também:
X Atriz espanhola, de 66 anos, é encontrada morta em casa

Argentinos protestam contra acordo de dívida do FMI

Multidão foi às ruas no último sábado

Pleno.News - 13/12/2021 22h09 | atualizado em 14/12/2021 09h58

Na Argentina, milhares de pessoas foram às ruas no último sábado (11) para protestar contra um acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI), com o qual o governo de Alberto Fernández tenta refinanciar uma dívida de 44 bilhões de dólares. As informações são da AFP.

Os manifestantes pediram ao governo para não reconhecer a dívida, que consideram “ilegítima e fraudulenta”. A multidão gritou “Fora o Fundo, não ao pagamento da dívida”. Alguns cartazes sinalizavam que “Pagar a dívida é ajuste” e que “A dívida é com o povo”.

Partidos de esquerda, organizações sindicais e estudantis se reuniram em frente à Casa Rosada, em Buenos Aires.

O país entrou em recessão em 2018 e tem uma das taxas de inflação mais altas do mundo (41,8% de janeiro a outubro).

– O acordo vigente com o FMI obriga o pagamento de vencimentos em 2022 e 2023 de mais de 19 bilhões de dólares cada um e de cerca de 5 bilhões de dólares (quase R$ 29 bilhões) em 2024 – reporta a AFP.

Leia também1 Lula na Argentina: “Bolsonaro é fascista, e Moro é neofascista”
2 Investigação sobre a morte de Maradona ganha oitavo réu
3 Lionel Messi conquista a Bola de Ouro pela sétima vez
4 Presidente da Argentina virá ao Brasil para cúpula do Mercosul
5 Fernández tenta aprovar mais de 100 decretos antes de mudança no Congresso

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.