Leia também:
X Peru se opõe a estrada que liga país ao Brasil pela Amazônia

Argentina registra dívida externa de US$ 269,508 bilhões

País ainda tem pendente um acordo com o FMI para refinanciar dívidas

Pleno.News - 22/06/2021 21h16

Argentina registra dívida externa de US$ 269,508 bilhões Foto: Pixabay

A Argentina registrou ao final do primeiro trimestre deste ano uma dívida externa bruta de 269,506 bilhões de dólares, uma redução de 1,931 bilhão de dólares em relação ao quarto trimestre de 2020. Segundo o relatório do Instituto Nacional de Estatística e Censos (Indec), esta queda é explicada principalmente pela redução de 3,398 bilhões de dólares observada na dívida do governo.

De acordo com os dados oficiais, no primeiro trimestre, a dívida externa bruta com títulos de dívida em valor nominal caiu 5,166 mil dólares em relação ao mesmo período de 2020, quando o endividamento chegou a 274,674 bilhões de dólares. No intervalo de um ano, a dívida caiu 1,9%.

A valor de mercado, a dívida externa bruta total da Argentina chegou a 216,682 bilhões ao final do primeiro trimestre, o que implicava uma diminuição de 3,120 bilhões de dólares com base no quarto trimestre de 2020.

O relatório explica que isso se deve principalmente por uma queda no valor de mercado dos títulos de dívida pública emitidos pela Argentina. Em relação a um ano atrás, a dívida a valor de mercado aumentou 11.376 bilhões de dólares, cerca de 5,5%.

Depois de quase cinco meses de duras negociações com fundos de investimento, a Argentina conseguiu no início de setembro de 2020 uma adesão de 93,55% à sua oferta de troca de dívida, o que permitiu reestruturar bônus de lei estrangeira por 63,375 bilhões de dólares.

Além disso, conseguiu um aval de 99,41% à oferta para reestruturar bônus em moeda estrangeira, mas de lei local, por 41,714 bilhões de dólares, uma porcentagem de adesão que mais tarde, através de sucessivas reaberturas à troca, conseguiu aumentar para 99,55%.

Com ambas as operações, a Argentina não conseguiu uma redução substancial da dívida, mas prorrogou os vencimentos e reduziu fortemente a taxa de juros.

O país ainda tem pendente um acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI) para refinanciar dívidas de 46 bilhões de dólares e busca refinanciar o pagamento de uma dívida de 2,4 bilhões de dólares com o Clube de Paris.

*EFE

Leia também1 Covid: EUA doarão 14 milhões de vacinas para América Latina
2 Argentina confirma caso de fungo negro associado à Covid
3 Argentina: Reino Unido usou Malvinas como enclave militar
4 Fernández pede que instituto analise se frase foi racista
5 Fernández volta a reivindicar soberania das Ilhas Malvinas

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.