Leia também:
X Mike Pompeo sobre Venezuela: ‘Vamos tirar Maduro de lá’

Argentina estende quarentena por mais três semanas

Popularidade do presidente Alberto Fernández sofreu queda, segundo consultora

Pleno.News - 19/09/2020 11h50

Presidente da Argentina, Alberto Fernández Foto: EFE/Christphe Petit Tesson

Na Argentina, a quarentena por conta do novo coronavírus será estendida, pelo menos até 11 de outubro. Metade dos habitantes do país rejeita as medidas de isolamento.

A decisão a respeito da quarentena foi divulgada em um vídeo, nas redes sociais. As informações são do portal G1.

– A partir do diálogo constante com os especialistas e com os governadores de todo o país, decidimos manter as medidas de cuidado até domingo, 11 de outubro. As autoridades locais serão as que determinarão as novas indicações para cada território. O governo nacional recomenda incrementar as restrições para diminuir a circulação das pessoas – comunicou o anúncio oficial.

No vídeo, a palavra quarentena foi substituída pelo termo ‘medidas de cuidado’. A Argentina contabiliza cerca de 613 mil infectados e mais de 12 mil mortos.

A quarentena é rejeitada por 53,4% dos argentinos, segundo a consultora Giacobbe. A popularidade do presidente Alberto Fernández caiu de 67,8% (índice registrado em março) para 37,1%.

O país também proíbe aulas presenciais e o uso de transportes públicos por pessoas que não trabalhem em serviços considerados essenciais, entre outras medidas consideradas rígidas.

Leia também1 Mike Pompeo sobre Venezuela: 'Vamos tirar Maduro de lá'
2 Em coletiva, Pompeo chama Nicolás Maduro de traficante
3 Maia critica visita de Pompeo, secretário de Estado dos EUA
4 Pompeo e Araújo conversam sobre crise na Venezuela
5 China acusa Mike Pompeo de tentar "semear discórdia"

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.