Leia também:
X Irã promete resposta depois de morte de cientista

Argentina: Alberto Fernández anuncia fim da quarentena

Presidente pediu, porém, que a população continue mantendo cuidados

Ana Luiza Menezes - 28/11/2020 12h00 | atualizado em 28/11/2020 12h01

Presidente da Argentina, Alberto Fernández Foto: EFE/Christphe Petit Tesson

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, anunciou que, com exceção de duas cidades, o país sairá do isolamento social. Ele ressaltou, porém, que a população deve continuar mantendo cuidados “porque o problema da pandemia não foi superado”.

Fernández compartilhou, no Twitter, o vídeo de seu pronunciamento, que foi divulgado na noite de sexta-feira (27).

– Verificamos que, nas duas últimas semanas, a quantidade de casos caiu aproximadamente 30% no país. Vamos manter em isolamento social apenas em duas cidades: Bariloche e Puerto Deseado. Esta nova etapa vai até 20 de dezembro – declarou.

Segundo informações do portal G1, na região metropolitana de Buenos Aires, o fim das restrições já tinha começado no dia 9 de novembro. O anúncio do presidente, porém, não acaba com algumas restrições. O transporte público segue de uso exclusivo para pessoas que trabalham em atividades consideradas essenciais.

Fernández tem o objetivo de vacinar a maior quantidade de pessoas possível entre janeiro e março de 2021.

– Temos a vantagem de ver o que acontece com a pandemia no hemisfério Norte. Uma segunda onda com uma quantidade de contágios realmente alarmante. É muito possível que a Argentina deva enfrentar uma segunda onda. Por isso, quanto mais cuidados tivermos mais fácil será enfrentar o outono – disse ele.

O país pretende vacinar 13 milhões de pessoas. O imunizante será gratuito, mas não será obrigatório.

– Quando março chegar, queremos que todos os grupos de risco estejam imunizados. O total de pessoas que deveríamos vacinar entre janeiro e março é de 13 milhões de pessoas, cerca de 25% dos argentinos. Esse é o esforço que devemos encarar agora – falou o presidente argentino.

Leia também1 Irã promete resposta depois de morte de cientista
2 Trump diz que vacinação nos EUA começa na próxima semana
3 Principal cientista nuclear do Irã é morto em atentado a tiros
4 Animais sacrificados pela Covid emergem da terra na Dinamarca
5 Trump diz que deixará Casa Branca se colégio eleger Biden

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.