Leia também:
X CDC dos EUA recomenda 3ª dose para imunocomprometidos

Após foto de festa, oposição quer impeachment de Fernández

Parlamentares alegam que o presidente argentino desempenho ruim na administração da pandemia

Ana Luiza Menezes - 13/08/2021 20h56 | atualizado em 14/08/2021 11h27

Presidente da Argentina, Alberto Fernández Foto: EFE/Fabián Mattiazzi

Nesta sexta-feira (13), um grupo de parlamentares de oposição da Argentina pretende apresentar um pedido de impeachment contra o presidente Alberto Fernández. Segundo eles, o peronista teve “desempenho ruim na administração da pandemia de Covid-19”.

Um projeto de lei, de autoria de membros do partido Juntos pela Mudança, acusa Fernández “por violação de medidas adotadas pelas autoridades para evitar a disseminação de uma epidemia”.

Eles também destacaram que o presidente argentino violou a quarentena estrita do país ao celebrar uma festa em sua residência.

Fernández teve uma celebração em sua casa, em julho de 2020, quando um decreto proibia tais encontros. O escândalo estourou quando vazaram fotos do aniversário da primeira-dama, Fabiola Yáñez. A reunião contou com dez convidados, todos sem máscara, sem respeito ao distanciamento social.

Segundo informações da agência Reuters, o pedido de impeachment é essencialmente simbólico, e surge durante uma fase de tensões políticas antes das eleições parlamentares no país, que estão previstas para 14 de novembro.

Segundo a imprensa argentina, nesta sexta-feira (13), Alberto Fernández falou pela primeira vez após a confirmação da celebração do aniversário da primeira-dama. Ele deu declarações em um evento público, horas antes de um encontro com o presidente do Uruguai, Luis Lacalle Pou.

– Quero refletir com você sobre algumas coisas que tenho a dizer. As crianças que me conhecem dizem que não sou uma máscara. Nunca deixei de mostrar a minha cara. Pedi a muitos argentinos que nos acompanhassem para cuidar de nós mesmos para preservar a saúde de todos. (…) No dia 14 de julho, aniversário da minha querida Fabiola, ela convocou uma reunião com amigas que não deveria. Sinto muito pelo que aconteceu. Olhando para trás, eu deveria ter sido mais cuidadoso do que obviamente não fiz – argumentou.

Leia também1 Foto do presidente da Argentina em festa na quarentena viraliza
2 ‘Ninguém chama o presidente da Argentina de genocida’
3 Milhares de argentinos vão às ruas para exigir trabalho
4 Em crise, governo da Argentina pede que jovens não deixem país
5 Argentina inclui gênero não binário em documento de 'RG'

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.