Leia também:
X Franklin Graham pede reunião com Biden e Trump para “cura”

Apoiadores de Trump marcam protestos para a posse de Biden

Presidente republicano anunciou que não comparecerá à posse do democrata

Thamirys Andrade - 11/01/2021 12h18 | atualizado em 11/01/2021 12h47

Manifestações da quarta-feira (6) EFE/EPA/WILL OLIVER/EFE/EPA/WILL OLIVER/JIM LO SCALZO/MICHAEL REYNOLDS

Apoiadores do presidente Donald Trump estão planejando nova onda de manifestações na quarta-feira (20), dia da posse do presidente eleito, Joe Biden, e da vice, Kamala Harris. As informações são do jornal O Globo.

Os manifestantes mantêm esperanças de que o republicano possa reassumir em janeiro, mesmo com a certificação da vitória dos democratas pelo Congresso. Os protestos ocorrerão com Washington, ainda em estado de emergência devido ao último protesto, que resultou em invasão ao Capitólio e cinco mortes.

Nas redes sociais, os militantes falam em “liberar Washington e o país”, “não deixar os comunistas vencerem”, e que “nada irá pará-los”.

– Nós voltaremos dia 20 [dia da posse de Biden] e nada vai nos parar: nem a polícia, nem o Exército – garante um deles.

O presidente Donald Trump condenou a invasão ao Capitólio e os demais atos violentos do último protesto e prometeu uma transição “ordeira”. Anunciou, entretanto, que não comparecerá à posse de Joe Biden, em um dos seus últimos tweets antes de ter sua conta banida da rede social. O vice-presidente, Mike Pence, contudo, participará da cerimônia, segundo informação de um funcionário do alto clero do governo.

Boa parte dos manifestantes vinha se organizando por meio da rede social Parler, usada majoritariamente por grupos de direita até ser retirada do ar pelo Google, Amazon e Apple, sob acusação de não moderar o conteúdo.

100 MANIFESTANTES PRESOS
A polícia norte-americana prendeu uma centena de manifestantes e segue na tentativa de identificar os invasores do Capitólio. Entre os detentos, estão ícones do protesto que circularam em imagens ao redor do mundo, como Jake Angeli, o homem vestido de pele de urso e chifres, líder do grupo conhecido como QAnon. Adam Johnson, que foi registrado segurando o púlpito da presidente da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, e Richard Barnet, fotografado com os pés em cima da mesa da líder democrata também foram presos.

Leia também1 Franklin Graham pede reunião com Biden e Trump para "cura"
2 EUA: Impeachment de Trump será apresentado na segunda
3 EUA: Mike Pence participará da posse de Joe Biden
4 Após perder suporte ao app, rede social Parler tem site desativado
5 Bolsonaro: 'Sem voto impresso, Brasil ficará pior que os EUA'

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.