Leia também:
X Entenda como são as eleições presidenciais nos EUA

Amy Coney Barrett toma posse como juíza da Suprema Corte

Juíza fez juramento diante do presidente do tribunal, John Roberts, em uma cerimônia privada

Pleno.News - 27/10/2020 18h14

Amy Coney Barrett Foto: EFE/Tom Williams

A juíza Amy Coney Barrett tomou posse, nesta terça-feira (27), como juíza associada número 103 da Suprema Corte dos Estados Unidos, que consolidou uma maioria conservadora com a nova incorporação.

Aos 48 anos, Barrett fez o juramento diante do presidente do tribunal, John Roberts, em uma cerimônia privada na qual o marido da juíza, Jesse Barrett, segurou a Bíblia na qual ela colocou a mão esquerda.

Barrett, cuja cerimônia formal de posse para esse cargo vitalício ocorrerá posteriormente, já poderá começar a participar dos trabalhos da Suprema Corte, de acordo com uma breve declaração da entidade.

O Senado confirmou Barrett como nova integrante da Suprema Corte na segunda-feira passada, em uma sessão realizada oito dias antes das eleições presidenciais americanas.

A nomeação de Barrett recebeu 52 votos a favor (todos de senadores republicanos) e 48 contra (todos os democratas e a republicana Susan Collins).

Uma hora depois, a juíza recém-confirmada foi empossada na Casa Branca pelo colega, Clarence Thomas, considerado o juiz mais conservador na Suprema Corte.

A confirmação de Barrett no Senado veio depois de um processo apressado e controverso que começou no dia 18 de setembro, com a morte da juíza progressista Ruth Bader Ginsburg, aos 87 anos.

Barrett foi nomeada pelo presidente dos EUA, Donald Trump, em 26 de setembro, antes mesmo de Ginsburg ser enterrada. Com a chegada de Barrett, a Suprema Corte fica com seis juízes conservadores e três juízes progressistas.

O jornal The Washington Post disse nesta terça-feira que a Suprema Corte retomará as argumentações orais na próxima segunda-feira.

*Com informações da Agência EFE

Leia também1 Entenda como são as eleições presidenciais nos EUA
2 Astrofísica portuguesa desmente a Veja e denuncia "fake news"
3 Depois das Filipinas, outras seis embaixadas são investigadas
4 Saiba o que é o Foro de Madrid, contraponto ao Foro de SP
5 MP do Trabalho investiga outras agressões de embaixadora

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.