Leia também:
X Sebastián Piñera é denunciado por crimes contra a humanidade

Papa diz que pandemia agravou dificuldades dos venezuelanos

Pontífice deu declarações nesta quinta-feira

Pleno.News - 29/04/2021 16h40 | atualizado em 29/04/2021 17h04

Papa Francisco disse que dificuldades dos venezuelanos foram agravadas pela pandemia Foto: Reprodução

O papa Francisco recordou, nesta quinta-feira (29), que as “prolongadas dificuldades e angústias” dos venezuelanos “foram agravadas pela terrível pandemia” e apelou à unidade e reconciliação para o bem do país, em uma mensagem de vídeo por ocasião da beatificação, na sexta-feira (30), em Caracas, do médico venezuelano José Gregorio Hernández.

O pontífice argentino explicou que a beatificação de José Gregorio ocorre em “um momento particular e difícil para os venezuelanos” e expressou seu desejo de visitar o país.

– Como meus irmãos bispos, conheço bem a situação que eles sofrem e estou ciente de que suas prolongadas dificuldades e angústias foram agravadas pela terrível pandemia da Covid-19 que afeta a todos nós – acrescentou Francisco.

Ele também recordou “os muitos mortos e tantos infectados pelo coronavírus que pagaram com a vida, por permanecerem em suas tarefas profissionais em condições precárias”.

– Esta mesma pandemia, que hoje atinge esta grande festa da fé da beatificação e que a reduz para evitar contágios por razões de segurança e saúde, mantendo todos em casa, não nos permite sair para festejar, para gritar, pois a pandemia é perigosa – afirmou Francisco.

O pontífice destacou ainda que a cerimônia será feita com poucos fiéis devido às restrições sanitárias.

O papa desejou que esta beatificação “possa produzir entre todos a resposta do bem comum tão necessário para o país renascer após a pandemia com espírito de reconciliação” e pediu aos venezuelanos, “no meio de tantas dificuldades, a darem passos concretos em favor da unidade, sem se deixarem vencer pelo desânimo”.

– Peço a Deus pela reconciliação e paz entre os venezuelanos. Gostaria de visitá-los – anunciou Francisco.

Ele também defendeu que “as instituições públicas sempre sabem dar segurança e confiança a todos e que as pessoas dessa bela terra sempre encontram oportunidades para o desenvolvimento humano e convivência”.

O papa pediu aos venezuelanos que busquem o caminho da unidade nacional “para o bem da Venezuela” e que todos, “com seriedade e sinceridade, com respeito e reconhecimento mútuo, colocando o bem comum acima de qualquer outro interesse, trabalhem pela unidade, paz e prosperidade, para que, desta forma, os cidadãos possam viver com normalidade, produtividade, estabilidade democrática, segurança, justiça e esperança”.

*Com informações da Agência EFE

Leia também1 Papa pede ao Brasil "unidade" para superar pandemia de Covid
2 Papa Francisco recebe ministro da Economia da Argentina
3 Em missa com presos, Papa diz que compartilhar bens 'não é comunismo'
4 Pandemia leva papa a cortar salários de cardeais e clérigos
5 Vaticano reafirma que não pode abençoar uniões homossexuais

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.