Padre acusado de abusos no Chile é encontrado morto

Ele estava sendo investigado em escândalo de abuso sexual

Pleno.News - 09/02/2019 17h37

Paróquia San Miguel Calbuco, onde padre era sacerdote Foto: Divulgação Paróquia San Miguel Calbuco

Um padre que era investigado por supostos abusos sexuais contra menores foi encontrado morto em casa, na cidade de Puerto Montt, no sul do Chile.

O sacerdote foi identificado como José Francisco Núñez Calisto. Ele era um dos três religiosos investigados por abusos em Puerto Montt, que fica a 1 mil quilômetros de Santiago.

De acordo com o delegado local Franco Cárdenas, da Polícia de Investigações (PDI), o corpo foi achado por uma cunhada que foi visitá-lo junto a um grupo de amigos do padre. Eles estavam preocupados porque não tinham contato com ele há vários dias.

– Não há indícios atribuíveis a terceiros e a pessoa apresenta lesões cortantes nos seus antebraços, realizadas com arma branca – disse o policial.

O padre também deixou uma carta que está em poder da polícia, cujo conteúdo se mantém em sigilo por ser parte da investigação.

O arcebispado de Puerto Montt, sob o comando do administrador apostólico Ricardo Morales emitiu um comunicado lamentando a morte de José Francisco Núñez Calisto.

Morales estava encarregado de investigar as denúncias contra o sacerdote. Calisto foi denunciado em julho de 2018. Ele chegou a enviar uma carta ao papa Francisco solicitando permissão para deixar o sacerdócio.

Em junho de 2010, enquanto rezava uma missa em sua paróquia, Núñez Calisto foi atacado por um indivíduo que o feriu com uma punhalada no pescoço enquanto distribuía as hóstias aos fiéis.

ESCÂNDALO DE ABUSOS SEXUAIS
A procuradoria do Chile investiga 148 casos de supostos abusos sexuais cometidos por pessoas vinculadas à Igreja católica. O número de vítimas já chega a 255, segundo o Ministério Público.

Entre os supostos envolvidos aparecem alguns bispos acusados de acobertamento dos abusos, o que suscitou uma crise na igreja chilena. As acusações fizeram o papa Francisco afastar sete sacerdotes da Igreja Católica.

*Com informações da Agência EFE.

LEIA TAMBÉM+ Papa pede que diálogo com islã seja decisivo para a paz
+ Papa viaja aos Emirados Árabes para defender cristãos
+ Papa condena o aborto e diz que é ingratidão pela vida


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo