Leia também:
X Síria adverte que bombardeio dos EUA terá “consequências”

Operação nos EUA prende 37 predadores sexuais de crianças

Investigação foi conduzida por diversas agências, policiais e detetives infiltrados

Thamirys Andrade - 26/02/2021 16h40 | atualizado em 26/02/2021 18h46

Pedofilia na internet cresceu e é alimentada por círculos pedófilos Foto: Freepik

Uma operação de uma semana nos Estados Unidos intitulada Hearts Broken [Corações Partidos] resultou em 37 presos por crimes sexuais contra crianças e tráfico humano. No início de fevereiro, policiais e detetives disfarçados se infiltraram em sites e aplicativos procurados por pedófilos. Os predadores sexuais que foram enganados pelo esquema policial e solicitaram uma negociação acabaram detidos.

A operação foi conduzida em conjunto pela HSI (Investigações de Segurança Interna), pelo Departamento de Polícia de Phoenix, pelo Departamento de Polícia de Tempe, pelo Departamento de Polícia de Mesa, pelo Gabinete do Procurador-Geral do Arizona e pelo Departamento de Polícia de Chandler. Todos os anos, as agências promovem investigações do tipo a fim de reduzir a demanda do tráfico humano.

– Esta operação multiagência é apenas um dos muitos exemplos que ressalta a importância de trabalharmos em conjunto com nossos parceiros locais e estaduais de aplicação da lei, para tirarmos esses supostos predadores das ruas – afirmou Scott Brown, agente responsável pela HSI em Phoenix.

De acordo com o agente, as organizações prosseguirão com o esforço de servir e proteger a comunidade contra “qualquer pessoa que busque explorar sexualmente nossa população mais vulnerável.”

Leia também1 Colômbia: Indígenas cristãos são forçados a renunciar à fé
2 PE: Três homens são presos suspeitos de estupro coletivo
3 Megaoperação contra facção cumpre quase 300 mandados
4 Modelo conhecida como 'Barbie do crime' se entrega à polícia
5 Damares irá acompanhar novo caso de criança presa em barril

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.