Leia também:
X Moeda russa se desvaloriza, e russos fazem filas nos bancos

ONU fala em “tragédia” na Ucrânia e clama por cessar-fogo

Países também condenaram ameaça de uso de força nuclear

Gabriela Doria - 28/02/2022 13h10 | atualizado em 02/03/2022 17h49

Reunião de emergência da ONU foi convocada para esta segunda-feira Foto: EFE/EPA/Justin Lane

A Rússia foi alvo de severas críticas durante a sessão emergencial da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), que ocorre nesta segunda-feira (28). O país comandado por Vladimir Putin tem promovido bombardeios e ataques na Ucrânia nos últimos cinco dias.

Líderes mundiais estão reunidos na sede da ONU, em Nova Iorque, nos Estados Unidos. O encontro foi convocado às pressas e é um movimento raramente visto na história da criação do órgão supranacional.

O presidente da Assembleia Geral da ONU, Abdulla Shahid, destacou que o confronto entre os dois países fere a lei internacional. Ele também defendeu um cessar-fogo imediato na região.

– Temos que parar a guerra imediatamente. […] Temos que dar uma oportunidade para a paz. Armas são melhores quando não são usadas – frisou.

Ainda segundo Shahid, a negociação de um cessar-fogo é “uma janela de diálogo, uma sombra de esperança”.

Já o secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, afirmou que a situação é “inaceitável” e pediu que os soldados abandonem as trincheiras.

– Essa situação é completamente inaceitável. Os soldados devem sair das trincheiras e os líderes buscar a paz. Estamos encarando na Ucrânia uma tragédia. Colocar forças nucleares é repugnante. Nada deve justificar um conflito nuclear – condenou.

Leia também1 Moeda russa se desvaloriza, e russos fazem filas nos bancos
2 Airbnb vai oferecer 100 mil abrigos a refugiados da Ucrânia
3 Rússia fecha espaço aéreo para 36 países, maioria da Europa
4 Bolsonaro rebate informação de que falou com Putin no domingo
5 Anitta critica guerra na Ucrânia e é questionada por fãs

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.