Leia também:
X Campanha de vacinação no Peru é influenciada por Round 6

No Haiti, missionários dos EUA são sequestrados por gangue

Grupo cristão levado pela gangue conta com 14 adultos e três menores de idade

Pleno.News - 17/10/2021 09h32 | atualizado em 17/10/2021 10h12

Rua bloqueada em Porto Príncipe, no Haiti Foto: EFE/Jean Marc Havelard

Neste sábado (16), missionários cristãos oriundos dos Estados Unidos (EUA) foram sequestrados por uma gangue em Porto Príncipe, no Haiti. O grupo foi rendido enquanto estava deixando um orfanato na cidade. A informação foi dada pela CNN.

No total, foram 17 pessoas sequestradas pela gangue, sendo 14 adultos e três menores de idade. De acordo com autoridades de segurança do Haiti, os missionários foram levados em um ônibus para o aeroporto, onde alguns membros do grupo foram deixados. Depois o veículo seguiu para outro destino.

O jornal Washington Post informou que um áudio da organização Christian Aid Ministries falou que “homens, mulheres e crianças” associados ao grupo estavam sendo mantidos reféns por uma gangue armada.

– O diretor de campo missionário e a embaixada americana estão trabalhando para ver o que pode ser feito (…) Ore para que os membros da gangue cheguem ao arrependimento e à fé em Jesus Cristo – disse a pessoa no áudio, de acordo com o jornal.

Já o Departamento de Estado americano disse estar ciente do sequestro, em um comunicado enviado à agência Reuters.

– O bem-estar e a segurança dos cidadãos americanos no exterior é uma das maiores prioridades do Departamento de Estado – informou o governo dos EUA.

Leia também1 Na ESPN, Paulo Antunes defende liberdade de não se vacinar
2 EUA querem que Suprema Corte derrube lei antiaborto do Texas
3 Fiocruz poderá fabricar remédio dos EUA promissor contra Covid
4 EUA: Ex-presidente Bill Clinton é internado para tratar infecção
5 Joe Biden e papa Francisco vão se encontrar no fim do mês

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.