Leia também:
X Mãe é presa após tentar vender filha de 2 anos no Facebook

Musk faz post sobre liberdade de expressão: “Sou contra censura”

Bilionário se manifestou nesta terça-feira

Pleno.News - 26/04/2022 18h00 | atualizado em 26/04/2022 18h11

Elon Musk Foto: EFE/MICHAEL REYNOLDS

Após ter anunciado a compra do Twitter, o bilionário Elon Musk voltou a usar as redes sociais, nesta terça-feira (26), para falar sobre liberdade de expressão. Ele disse ser contra a censura.

– Por “liberdade de expressão”, quero dizer simplesmente aquilo que está de acordo com a lei. Sou contra a censura que vai muito além da lei. Se as pessoas quiserem menos liberdade de expressão, pedirão ao governo que aprove leis nesse sentido. Portanto, ir além da lei é contrário à vontade do povo – escreveu.

Musk comprou a rede social por cerca de 44 bilhões de dólares (R$ 215 bilhões). Após o acordo, o Twitter deve passar por uma reformulação que começará pelo fato de a partir da oficialização da venda ser uma companhia de capital fechado.

Apesar de o acerto ter sido confirmado na segunda-feira, Elon Musk ainda não poderá ser considerado oficialmente dono da rede social. O motivo é que a transação ainda precisará ser aprovada pelos acionistas e por órgãos regulatórios. A previsão é de que ela seja concluída ainda neste ano.

VALORES ENVOLVIDOS
O Twitter informou que os acionistas receberão 54,20 dólares (R$ 264) em dinheiro para cada ação. O valor é 38% maior do que a cotação das ações em 1° de abril, último dia de negociações antes de a participação de Musk na empresa ser revelada.

Para selar o acerto, Musk vai usar 21 bilhões de dólares (R$ 102 bilhões) de sua fortuna e obter o restante de um empréstimo de 25,5 bilhões de dólares (R$ 124 bilhões). O valor oferecido pelo bilionário é bem maior do que a quantia paga, por exemplo, na compra do WhatsApp pelo Facebook, em 2014, que atingiu a marca de 22 bilhões de dólares (R$ 108,9 bilhões na cotação atual).

FUTURO DO TWITTER
Ao anunciar o acordo, Elon Musk falou sobre a importância da liberdade de expressão no Twitter. Além disso, o bilionário já indicou que quer abrir o código do algoritmo da rede social, que orienta, por exemplo, a exibição de posts.

– Quero tornar o Twitter melhor do que nunca, aprimorando o produto com novos recursos, tornando os algoritmos de código aberto para aumentar a confiança, derrotando “bots” (robôs) de spam e autenticando todos os humanos – declarou.

Entretanto, até que seja concluída a venda para Musk, o Twitter seguirá como uma empresa de capital aberto, com ações na bolsa. Atualmente, o presidente-executivo da companhia é Parag Agrawal. Ele assumiu o cargo em novembro de 2021, sucedendo Jack Dorsey, um dos fundadores da rede. A companhia também conta com um Conselho de Administração formado por 11 pessoas.

OUTROS NEGÓCIOS DE MUSK
Musk é fundador da empresa de exploração SpaceX, que faz missões para a Nasa, agência espacial americana, e também viagens privadas. Em março de 2021, a empresa conseguiu levar turistas para passarem três dias no espaço. A empresa opera ainda o serviço de internet via satélite Starlink.

Além disso, o bilionário também é dono da fabricante de carros elétricos Tesla, fundada em 2003, com fábricas nos Estados Unidos, na Alemanha e na China. A empresa é conhecida por desenvolver os chamados carros autônomos, veículos conduzidos sem a intervenção de um motorista.

Musk ainda possui investimentos em energia solar e em um projeto de viagem de longa distância ultrarrápidas por meio de túneis chamado hyperloop.

Leia também1 Aliados do governo relatam salto recorde de seguidores no Twitter
2 Psolista questiona filantropia de Elon Musk e é contrariada
3 Veja o que já se sabe e o que deve ocorrer após compra do Twitter
4 Saiba quem é Elon Musk e como ele ficou bilionário
5 EUA: Casa Branca pede maior regulamentação do Twitter

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.