Mulher é morta a facadas por brasileiro no Reino Unido

Ricardo Godinho e Aliny Mendes tiveram um relacionamento no passado

Jade Nunes - 19/07/2019 11h51

Ricardo Godinho, um brasileiro de 41 anos, foi condenado à prisão perpétua no Reino Unido após ter matado a ex-companheira, Aliny Mendes, também natural do Brasil.

A sentença saiu nesta quinta-feira (18). Ricardo ficará, no mínimo, 27 anos preso. Depois desse período, a pena poderá ser revista.

Segundo depoimentos no julgamento, ele esfaqueou Aliny na frente da filha do casal, de 3 anos. Ambos ainda tinham outros três filhos, todos menores de 12 anos. Eles estavam separados desde dezembro de 2018.

O homicídio aconteceu no dia 8 de fevereiro, na cidade de Ewell, cerca de 30km a sudoeste de Londres. Aliny estava indo de ônibus buscar os outros filhos na escola com a filha pequena. Quando desceu do coletivo, foi assassinada por Ricardo, que tinha seguido o ônibus de carro.

No dia 10 de fevereiro, Ricardo foi preso e acusado formalmente de assassinato. Um colega ligou para a polícia e contou que ele tinha confessado o crime. Além disso, o brasileiro foi identificado por testemunhas oculares.

Em uma nota, a família da brasileira afirmou que “Aliny era uma mulher linda, inteligente, feliz e carinhosa que era amada por tantas pessoas, tanto no Reino Unido quanto em seu país de origem, o Brasil. Os eventos 8 de fevereiro tiraram não apenas uma irmã, uma filha, uma neta e uma amiga, mas, mais importante, tiraram uma mãe carinhosa de seus quatro filhos pequenos”.

LEIA TAMBÉM+ Tigre invade casa e tira "cochilo" na cama de morador
+ Após tremores, Merkel diz que "completará mandato"
+ Incêndio no Japão: Maioria morreu no acesso ao telhado


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo